TCE Novembro
Menu
segunda, 29 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Geral

Governo do Estado encoraja mulheres a denunciar casos de violência

28 setembro 2018 - 10h35Por Assessoria

Acabar com a violência contra as mulheres é uma meta e uma obstinação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Ele tem feito inúmeros investimentos e ações para criar uma rede de proteção e incentivar as mulheres a denunciar todas as formas de agressão.

Reinaldo falou sobre o assunto nesta quinta-feira (27), em entrevista à rádio CBN Campo Grande. “Temos que banir a violência contra a mulher e encorajar as vítimas de violência a não se sujeitar a isso dentro de casa”, disse.

Com o maior investimento da história em segurança pública, o Governo de Mato Grosso do Sul conseguiu reduzir a incidência de quase todos os crimes contra a vida. Ainda assim, são altos os registros de violência de gênero. Em parte, porque o Estado tem um forte trabalho para incentivar as mulheres a denunciar os agressores. 

Muitas mulheres têm medo de prestar queixa porque são agredidas dentro de casa, pelo próprio marido ou por outras pessoas próximas. Mas isso está mudando. “As mulheres estão denunciando mais”, explicou o governador.

Além de possuir uma subsecretaria exclusiva para tratar de políticas públicas para as mulheres, Mato Grosso do Sul possui 11 Delegacias da Mulher, quatro Salas Lilás e 15 delegadas foram aprovadas em concurso neste ano, fazendo prioritariamente o enfrentamento da violência de gênero e contra crianças e jovens.

As Salas Lilás são locais de acolhimento para vítimas, com atendimento diferenciado para que elas possam fazer a denúncia, longe do agressor e em um ambiente com profissionais qualificados.

Único candidato a ter em seu plano de Governo um capítulo exclusivo para as mulheres, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) explicou ainda que irá criar mais programas para proteger as mulheres que tiverem sofrido agressão. 

Um deles é o Aluguel Social, para que a vítima possa sair da casa do agressor. Outro é o Empresa Amiga da Mulher, que dará incentivos fiscais para a empresa que contratar mulheres vítimas de violência.