(67) 99826-0686
Gov - Agosto Lilas 09 a 24/08

Há 4 anos sem reajuste, militares movem ação para tentar repor ao menos inflação

ACS impetra ação judicial coletiva contra o índice zero anunciado para servidores estaduais

18 JUL 2019
Amanda Amaral
19h00min
Foto: Wesley Ortiz

Tentativas de acordo frustradas resultaram na mobilização de policiais e bombeiros militares de Mato Grosso do Sul para cobrar reajuste salarial, há quatro anos paralisado para as categorias. A ACS-MS (Associação de Cabos e Soldados de Mato Grosso do Sul) busca solução a favor de seus associados na Justiça, com uma ação coletiva contra a medida do governo estadual.

O presidente da entidade, Cabo Mário Sérgio do Couto, ressalva que essa não é uma atitude de confronto, mas necessária. "Depois de grande discussão, o Governo decretou índice zero para todas as categorias. Nós estamos impetrando ação judicial, não para afrontar o Governo, mas é uma lei e nós temos direito, temos que fazer valer", diz, em nome de 3.300 associados.

Outro ponto negativo apontado pelos militares é a desigualdade entre os salários de diferentes posições nas corporações. Couto cita que hoje Mato Grosso do Sul está em 17ª posição entre os salários, dez posições abaixo do que estava há alguns anos. "Ou seja, a coisa não está melhorando, pelo contrário. Brasília hoje é quem paga melhor", cita.

O Governo do Estado justifica as medidas por estar no limite prudencial de gastos.

Veja também