(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

'Já era esperado', diz ex-coordenador da Funai de MS exonerado pelo governo de Bolsonaro

Paulo Rios Júnior foi nomeado para a função pelo ex-ministro Carlos Marun

14 MAR 2019
Rodson Willyams
10h36min
Foto: Reprodução / RepórterTop

O general Franklimberg Ribeiro de Freitas, nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro, presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), exonerou o Coordenador Regional do órgão em Mato Grosso do Sul, Paulo Rios Júnior, nomeado por indicação do ex-ministro Carlos Marun (MDB). A exoneração foi publicada nesta quinta-feira (14), mas a data é retroativa do dia 13.

Segundo Paulo, a exoneração já era esperada. "Estava esperando e faz parte do processo. Saio com a sensação do dever cumprido. A pasta é de extrema importância, ali cumpri o meu papel quanto à questão indígena evitando conflitos e o outros problemas".  

Rios ainda afirmou ao TopMídiaNews que, assim que foi convidado para assumir a pasta, teve medo. "Tive medo em assumir, mas aprendi a conviver com eles. Lá fiz muitos parceiros e amigos. Saio sem nenhuma mácula".

Ele ainda agradece ao amigo, Carlos Marun. "O Marun sendo ministro ajudou bastante e serviu para que tivéssemos infraestrutura na pasta".  

Agora desligado da Funai, Rios, que integra o MDB, afirmou que vai tirar 90 dias para cuidar da família. "Depois disso, vou rever os meus projetos pessoais, vou ver o que vou fazer da vida. Sou do MDB e estou disponível para participar do projeto da nova reestruturação do partido".

No lugar dele, assume Henrique Dias.

Veja também