Menu
quarta, 25 de novembro de 2020
Geral

Justiça decreta prisão preventiva de seguranças pela morte de negro no Carrefour

Eles havia sido presos em flagrante e caso é investigado pela Delegacia de Homicídio

20 novembro 2020 - 21h39Por Thiago de Souza

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul decretou, nesta sexta-feira (20), a prisão preventiva dos dois seguranças envolvidos na agressão e morte de João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, na frente do Carrefour, em Porto Alegre. 

O crime ocorreu na noite desta quinta-feira (19) e a decisão foi assinada pelo juiz plantonista do Foro Central de Porto Alegre. 

‘’Pela análise do vídeo do momento em que o evento se desenrolou, pode-se constatar que, em que pese possa o fato ter se iniciado por ato da vítima, a ação dos flagrados extrapola ao que se pode conceituar como necessária para a contenção desta, pois passaram a praticar, contra ela, agressões quando já ao solo’’, observou o magistrado Cristiano Vilhalba. 

Os dois seguranças foram presos em flagrante momentos após o crime. Cenas do momento em que João Alfredo foi abordado e agredido até perder a consciência foram publicadas nas redes sociais e causaram protesto em diversas cidades do Brasil. 

A delegada do caso, no entanto, não viu prática de racismo, mas destacou que a investigação está apenas no início. 
 

Leia Também

Mãe e bebê de dois meses morrem após carro bater em coqueiro em Bonito
Interior
Mãe e bebê de dois meses morrem após carro bater em coqueiro em Bonito
Tumor retirado da cabeça de prefeito de Coxim é benigno, dizem médicos
Interior
Tumor retirado da cabeça de prefeito de Coxim é benigno, dizem médicos
Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Geral
Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde