TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
segunda, 04 de julho de 2022 Campo Grande/MS
Geral

Justin Bieber é acusado de agressão sexual e estupro por mulheres

Até o momento Justin Bieber não se pronunciou sobre as acusações

21 junho 2020 - 15h40Por Nathalia Pelzl

O cantor Justin Bieber está sendo acusado de agressão sexual e estupro contra duas mulheres. Os fastos teriam ocorrido em 2014 e 2015. Os relatos foram publicados nas redes sociais na madrugada deste domingo, 21.

Uma das supostas vítimas, que se identifica como Danielle, conta que ela e algumas amigas estavam em um evento do empresário do cantor no dia 9 de março de 2014, no Texas, quando Bieber apareceu de surpresa para cantar algumas músicas.

“Um homem então se aproximou de mim e de minhas amigas e nos perguntou se gostaríamos de conhecer o Justin depois do show. É claro que dissemos que sim", lembra ela.

Danielle teria conversado por alguns minutos com o cantor e foi convidada a ir ao hotel no qual ele estava hospedado. Chegando lá, o duas amigas e dois amigos do cantor foram para um quarto. "Ele me levou para outro quarto", escreveu Danielle. "Justin me fez concordar em não dizer nada a ninguém, ou eu poderia ter sérios problemas legais", afirma.

Ela conta que na sequência o cantor começou a beijá-la. Ela afirma que no início retribuiu o beijo. Ela afirma que o cantor abriu seu jeans, puxou sua roupa íntima, e a jogou na cama. "Falei para ele que era melhor a gente parar e eu precisava encontrar minhas amigas, e que me sentia culpada por Selena. Ele disse que estava tudo bem", diz. 

"Eu estava muito desconfortável, falei para ele parar porque eu estava preocupada com minhas amigas. Mas era tarde demais. Ele se forçou dentro de mim", alega.

Ela afirma que somente no ano passado conseguiu falar sobre o caso para amigos mais próximos e familiares. "É difícil, mas finalmente consigo contar minha história. Se você alguma vez foi vítima de abuso sexual, eu acredito em você. Você e sua história importa".

Após a publicação do relato, outra suposta vítima, Kadi, publicou um texto afirmando que acredita em Danielle e contando sua própria experiência.

“No dia 4 de maio de 2015, fui conhecer e, possivelmente, tirar uma foto com Justin, como qualquer outro beliebers, quando ele está em Nova York. Desde a espera da noite até o início da manhã de 5 de maio de 2015, na cidade de Nova York, encontrei Mikey (guarda-costas de Justin) fora do hotel. Ele me achou atraente e me deu o número de telefone dele. Mais tarde, por volta das 2h30, fui convidado por Mikey Arana ao hotel de Bieber, onde havia cinco garotas, inclusive eu", conta. 

“Ele me pediu para me aproximar, eu comecei a me aproximar e ele agarrou minha mão e me arrastou / me puxou até ele ... Fui ao banheiro e ele veio atrás de mim e trancou a porta que ficava à esquerda do quarto. Perguntei o que estava acontecendo - por que ele trancou a porta. Ele disse: 'Eu vou lhe contar'", afirma. 

“Ele começou a me beijar, tocando meu corpo e me acariciando. Pedi que ele parasse e continuei dizendo que não posso fazer sexo com ninguém antes do casamento (coisa cultural tradicional). Então Bieber começou a me empurrar para a cama e ter seu corpo contra o meu. Ele me prendeu, puxou minha roupa para baixo e sua bermuda e me penetrou", conta. "Eu empurrei ele e o chutei no meio das pernas e corri para fora do quarto".

"Eu contei para meu irmão que aconteceu e ela pediu que eu não falasse nada porque isso arruinaria a honra da minha família e eu nunca me casaria", disse. Ela afirma que também fez terapia para lidar com o suposto crime.

Até o momento Justin Bieber não se pronunciou sobre as acusações.