ENTREGAS
(67) 99826-0686
ENTREGAS

Ministro do STF manda retirar matéria que cita Dias Toffoli; revista vê ato como censura

Reportagem publicou trecho de delação premiada onde o presidente do Supremo é citado

15 ABR 2019
Thiago de Souza
16h35min
Foto: Reprodução Revista Crusoé

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou, nesta segunda-feira (15), que reportagens da Revista Crusoé, que citam o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, sejam retiradas do ar. A publicação, que trouxe a notícia em primeira mão, vê a medida de Morais como ''censura''.

Conforme noticiou o site G1, Moraes estipulou multa diária de R$ 100 mil e mandou a Polícia Federal ouvir os responsáveis do site e da revista em até 72 horas.

"Determino que o site 'O Antagonista' e a revista 'Crusoé' retirem, imediatamente, dos respectivos ambientes virtuais a matéria intitulada 'O amigo do amigo de meu pai'...'', diz trecho da determinação de Alexandre de Morais.

Alexandre de Moraes decidiu sobre a questão porque é relator de um inquérito aberto no mês passado para apurar notícias fraudulentas que possam ferir a honra dos ministros ou vazamentos de informações sobre integrantes da Corte.

A reportagem da Crusoé cita o conteúdo da delação premiada feito por Marcelo Odebrecht à força-tarefa da Operação Lava-Jato e  publicada na última sexta-feira (12).

Conforme a publicação, no email, Marcelo tratava com o advogado da empresa – Adriano Maia – e com outro executivo da Odebrecht - Irineu Meireles - sobre se tinham "fechado" com o "amigo do amigo". Não há menção a dinheiro ou a pagamentos de nenhuma espécie no e-mail.

Ao ser questionado pela força-tarefa da Lava Jato, o empresário respondeu: "Refere-se a tratativas que Adriano Maia tinha com a AGU sobre temas envolvendo as hidrelétricas do Rio Madeira. 'Amigo do amigo de meu pai' se refere a José Antônio Dias Toffoli". Toffoli era o advogado-geral da União entre 2007 e 2009, no governo Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Veja também