TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 19 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Lobo Guará
PREFEITURA AGOSTO 2022 2
PREFEITURA AGOSTO 2022 2
Geral

VENDE-SE: MS é o 2º estado com mais áreas da União e Bolsonaro quer vender tudo

Levantamento indica que terrenos vazios situam-se no Jardim Imá e perto da Base Aérea

05 agosto 2019 - 13h10Por Celso Bejarano, de Brasília

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) anunciou que vai negociar os imóveis da União espalhados pelo país. Mato Grosso do Sul é o segundo estado com maior número de áreas federais, em torno de 600 (fica atrás somente de São Paulo), que devem ser vendidas daqui em diante.

A intenção do presidente é a de arrematar terrenos, prédios, galpões, apartamentos, num prazo de até quatro anos e, com isso, arrecadar em torno de R$ 30 bilhões no período. Em Campo Grande, capital sul-mato-grossense, há propriedades, principalmente, lotes vazios, no Jardim Imá e ainda no entorno do aeroporto internacional e também perto da base aérea.

No centro da cidade, na Avenida Afonso Pena, perto da escola estadual Joaquim Murtinho, quase esquina com a Rua Rui Barbosa, fica o prédio que abrigou por longos anos a sede do Incra, que mudou-se para um prédio particular, na Avenida Antônio Maria Coelho. Desde então, o imóvel está fechado.

MS, segundo o governo federal, a União é dona de cerca de 560 imóveis. Ainda não há data definida para a venda nem quais as primeiras áreas disponibilizadas para o negócio.

Ainda de acordo com levantamento do governo, Ponta Porã, situada em MS, na área de fronteira com o Paraguai, é a segunda cidade brasileira com maior número de imóveis da União. Lá, a 300 km de Campo Grande, há em torno de 100 terrenos vazios da União, todos eles localizados aos arredores de prédios militares.