(67) 99826-0686

Namorada de Lula tem salário de R$ 17 mil e visita o presidiário em horário de serviço

A socióloga visitou Lula na cadeia pela primeira vez em junho de 2018

24 MAI 2019
Thiago de Souza
19h13min

A socióloga Rosângela da Silva, conhecida como Janja Lula da Silva, trabalha na Itaipu e recebe cerca de R$ 17 mil de salário. A nova namorada do ex-presidente Lula, faz visita ao amado preso em horário de expediente dela, diz a Revista Veja.

Janja é filiada ao PT desde a década de 80, segue a publicação e mora em Curitiba (PR).  Ela foi contratada sem processo seletivo para trabalhar no escritório da Itaipu Binacional, em Curitiba, depois da eleição do petista.
Na época, a estatal tinha como diretora financeira Gleisi Hoffmann, a atual presidente do PT.

A relação dos dois, porém, sempre foi muito discreta. Poucas vezes foram vistos juntos. Um dos raros registros ocorreu em novembro de 2009. Lula estava no seu segundo mandato. Janja foi a Brasília oficialmente para participar de um seminário sobre questões de gênero. Coordenadora de programas sociais da empresa, ela aproveitou a viagem para entregar um presente a Lula. Dias antes, o ex-presidente havia completado 64 anos. Lula adorou o presente.

Quando o ex-presidente deixou o Planalto, em 2011, Janja também mudou de emprego. Em 2012, ela foi cedida à Eletrobras, no Rio de Janeiro, onde trabalhou como assessora de comunicação e relações institucionais. Voltou para a Itaipu, em Curitiba, em fevereiro de 2017 (com salário de 17 537 reais) — um ano e dois meses antes de Lula ser preso. Continua na empresa até hoje (expediente das 8 às 17h30). Uma das visitas aconteceu às 15h20 de 9 de maio, uma quinta-feira.

O ex-presidente ficou viúvo em fevereiro de 2017, quando a ex-primeira-¬dama Marisa Letícia morreu, aos 66 anos.
A socióloga visitou Lula na cadeia pela primeira vez em junho de 2018. O casal, relata um amigo, comemorou o Dia dos Namorados. Desde então, Rosângela já esteve na sede da Polícia Federal outras seis vezes. Lula estaria apaixonado e pensando em se casar depois de cumprir a pena por corrupção e lavagem de dinheiro. O ex-presidente, inclusive, brinca com a própria situação, dizendo que, desta vez, vai se “casar virgem”, já que as normas de segurança da Polícia Federal não autorizam visitas íntimas.

 

 

Veja também