TCE 27/10 a 29/10
Menu
quinta, 28 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
In Memoriam

PRF lamenta morte de Éder em trágico acidente na BR-163

Policial exercia suas atividades na cidade de Coxim e não tinha filhos; sindicato dos policiais rodoviários também lamentou morte

10 outubro 2021 - 17h15Por Vinicius Costa

A Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso do Sul expressou sua lamentação pela morte de Éder Carlos Moura Candado, de 38 anos, vítima de um grave acidente na BR-163, no acesso entre as cidades de São Gabriel do Oeste e Rio Verde de Mato Grosso.

Horas após a notícia, a PRF emitiu uma nota de pesar e explicou que o policial exercia suas atividades na cidade de Coxim, mas também fazia parte do Fetran (Festival Estudantil Temático Teatro para o Trânsito).

Solteiro, Éder não tinha filhos. "Manifestamos solidariedade e destinamos nosso sincero desejo de que Deus dê conforto aos familiares, amigos e colegas neste momento de luto", diz trecho do texto.

Quem também manifestou as condolências pelo grave acidente foi o SINPRF-MS (Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais), que usou as redes sociais para lamentar a perda do servidor.

"O falecimento do colega Candado entristece profundamente nossa instituição. Manifestamos toda nossa solidariedade e apoio a família de nosso irmão de uniforme. Que Deus na sua infinita sabedoria conforte e ampare a família, amigos e colegas de trabalho neste momento de dor".

A página "Ser Policial Por Amor", dedica a área policial, também notificou a morte e deixou belas palavras na partida precoce do policial rodoviário federal. "Aos familiares, amigos e companheiros, nossos profundos sentimentos. Que Deus o receba e lhe dê o merecido descanso. Vá com Deus, irmão".

Grave acidente

O policial rodoviário federal Eder Carlos Moura Candado não resistiu aos ferimentos e morreu horas após o grave acidente entre a viatura da PRF com um Jeep Cherokee na BR-163, entre São Gabriel do Oeste e Rio Verde de Mato Grosso.

O policial foi socorrido em estado grave sendo encaminhado para um hospital na cidade de Rio Verde, mas ao dar entrada na unidade sofreu uma parada cardíaca.

A equipe médica tentou reverter o quadro e fez diversos procedimentos para reanimar a vítima, mas ele não resistiu e veio a óbito. Ainda de acordo com detalhes do site local, Eder era responsável por intermediar os trabalhos da polícia e informar a parte de comunicação da PRF com a imprensa.

A segunda vítima do grave acidente ainda não foi identificada. Ele morreu no acidente após também não resistir aos ferimentos da colisão.