Menu
Busca terça, 21 de janeiro de 2020
In Memoriam

PRF que morreu atropelado atuou 25 anos na Corporação e era considerado profissional de excelência

PRF emitiu nota de pesar; amigos prestam homenagens nas redes sociais

10 janeiro 2020 - 11h10Por Nathalia Pelzl

O policial rodoviário federal Vladimir Benedito Struck, 45 anos, era considerado um profissional de excelência. Dos 45 anos vividos, 25 foram dedicados à PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Ele morreu na noite desta quinta-feira (9), por volta das 23h20, na Santa Casa de Campo Grande, após ser atropelado durante uma ocorrência e não resistir aos ferimentos.

A PRF de Mato Grosso do Sul emitiu uma nota de pesar onde agradece a contribuição de Struck no combate ao crime nas atividades operacionais e de ensino da PRF.

“Deixamos nossos sentimentos de solidariedade à família e amigos”, diz a nota.

Além do amor pela corporação, Struck se ocupava na política. Inclusive, nas últimas eleições, concorreu para o cargo de deputado estadual.

Struck será velado a partir das 13h, em Sidrolândia. O sepultamento está previsto para às 16h.

Despedidas

Nas redes sociais, diversos amigos aproveitaram o espaço para prestar as últimas homenagens. Muitos deixam mensagens de apoio e solidariedade à família.

“Vai com Deus amigo”, diz uma mensagem. “Hoje perdi um amigo, um brother, que o Deus te receba de braços abertos, Vladimir Struck, e conforte o coração de seus familiares”, complementa outro.

Atropelamento

O PRF morreu atropelado enquanto participava de um bloqueio na MS-258, em Sidrolândia, distante 68 quilômetros da Capital.

Ele foi atropelado por uma Ford F-1000, conduzida por Airton Ribas, 73 anos. Struck chegou a ser socorrido e transferido para Santa Casa de Campo Grande, mas não resistiu aos ferimentos.