Menu
terça, 15 de junho de 2021
Interior

Bebê com problemas para respirar consegue remédio, mas batalha por médico continua

Com dificuldades em achar um otorrinolaringologista, a mãe conseguiu arcar com medicamento, mas o resto ainda é um luta diária

09 junho 2021 - 15h00Por Vinicius Costa

Geisiane Benites Magalhães, de 24 anos, ainda continua travando uma batalha intensa para achar um otorrinolaringologista para tratar de um problema na respiração do filho, de apenas 3 meses. Ela conta que conseguiu arrecadar uma pequena quantia para o medicamento, mas precisar achar outro médico visando uma potencial cirurgia.

Depois de uma recusa do primeiro médico para dar prosseguimento à cirurgia, a jovem peregrina agora para arcar com uma nova consulta, com outro médico, para finalmente saber quanto precisará para o procedimento.

A jovem contou que algumas pessoas ajudaram, mas que ainda é insuficiente e o principal ponto é achar um novo médico particular, que é bastante escasso em Aquidauana, cidade onde ela, o filho e o marido convivem.

O bebê dela passou por um otorrinolaringologista e o laudo diagnosticou que a criança tem dificuldade respiratória alta, com tiragem e cornagem.

Geisiane também foi mais uma das pessoas que tentaram encontrar a solução pelo SUS (Sistema Único de Saúde), mas com uma demora excessiva e falta de profissionais, decidiu arriscar em planos mais caros e médicos particulares.

"Eu não tenho condições de pagar a consulta", explica Geisiane, que está desempregada, é mãe de outras três crianças e mora em um barraco de lona com seu marido, que também está desempregado e vive de bicos de jardinagem.

Para colaborar com o bebê Luiz Gustavo e a mãe Geisiane Benites, ela concedeu o pix para receber as doações que a ajudarão a custear a cirurgia. Basta digitar o CPF do marido da jovem que é o 05360644150, em nome de Sebastião Ferreira. O telefone de contato é o (67) 99959-5040.