tce agosto
Menu
terça, 11 de agosto de 2020
Interior

Jovem perde R$ 3,4 mil e eletrodomésticos para vidente que prometeu 'abrir caminhos'

Caso ocorreu em Rio Brilhante e suspeita fugiu sem fazer a libertação espiritual dele

15 janeiro 2020 - 18h12Por Thiago de Souza

Jovem de 24 anos perdeu R$ 3,4 mil, além de eletrodomésticos para uma vidente, que havia prometido fazer trabalhos espirituais e abrir os caminhos dele, em Rio Brilhante. Ele chegou a fazer empréstimos, mas a libertação espiritual não foi feita e a suspeita sumiu.

Conforme o Rio Brilhante em Tempo Real, o jovem conheceu a suposta vidente quando ela vendia facas na porta de um supermercado, em março do ano passado. Durante a conversa, a suspeita disse que era vidente e que as portas da vida dele estavam fechadas. Porém, poderia fazer trabalhos espirituais para resolver a situação.

A vítima então foi até a casa dela e o preço do trabalho era de R$ 4.500. Como não tinha dinheiro na ocasião, o rapaz entregou TV 32 polegadas, celular e um forno elétrico. A promessa era que após o trabalho, os itens seriam devolvidos.

A partir de dezembro, diz o site, o rapaz depositou dinheiro e vendeu até um carro para pagar a vidente, sendo o último aporte no dia 13 de janeiro deste ano, totalizando R$ 3.460. Porém, depois disso, a suspeita mudou de endereço e o bloqueou no aplicativo de conversas.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Rio Brilhante como apropriação indébita.

 

 

Leia Também

TJ diz que recursos de reprovados em concurso da Polícia Civil viraram 'farra'
Cidades
TJ diz que recursos de reprovados em concurso da Polícia Civil viraram 'farra'
De base e oposição: políticos de MS se unem contra tratamento com ozônio no ânus
Política
De base e oposição: políticos de MS se unem contra tratamento com ozônio no ânus
Enquanto te pedem pra ficar em casa, curtem a vida na Europa e fazem academia
Tema Livre
Enquanto te pedem pra ficar em casa, curtem a vida na Europa e fazem academia
Lei municipal inclui nove serviços como essenciais e não podem parar na pandemia
Cidade Morena
Lei municipal inclui nove serviços como essenciais e não podem parar na pandemia