Menu
quarta, 20 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
senar 18/10 a 21/10
Interior

Jovem que matou amiga com tiro na nuca pega 12 anos de prisão em Ivinhema

Ele contou que chamou a vítima de ''retardada'', antes do disparo

23 setembro 2021 - 20h48Por Thiago de Souza

Caio Valvasori Staut, 24 anos, foi condenado, nesta quinta-feira (23), a 12 anos de prisão, por ter assassinado a tiro, a então amiga, Marielle Andrade Vieira, 18 anos, em 2015, em Ivinhema. O julgamento foi no Tribunal do Júri de Dourados.  

Conforme o Dourados News, o crime ocorreu na noite de 20 de novembro, na casa do réu. Segundo o julgamento, o crime de homicídio foi qualificado, por não ter dado direito de defesa à vítima. A sentença foi lida pelo juiz Eguiliell Ricardo da Silva. 

Staut foi condenado à pena, inicialmente, em regime fechado. No entanto, poderá recorrer em liberdade. A defesa dele chegou a pedir a desclassificação da acusação de homicídio doloso para homicídio culposo. 

“porque a conduta do réu, ao provocar a morte da vítima, decorreu de culpa, consistente em imprudência de disparar a arma de fogo, sem a devida cautela, infringindo o dever de cuidado”, disse trecho do pedido dos advogados de Caio.

Também foi pedida a desqualificação do agravante de dificultar direito de defesa da vítima. 

Quatro jurados formaram maioria e entenderam que Caio provocou a morte da vítima, consistente em imprudência ao disparar arma de fogo. Também foi destacado o fato da vítima estar de costas, distraída se olhando no espelho. 

O juiz destacou que, em depoimento, o réu assumiu ter xingado Marielle de retardada. Os dois teriam trocado carícias antes da morte dela.