Menu
sábado, 24 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Interior

Justiça manda tirar do ar pesquisa 'fake' sobre eleição de Corumbá

Conforme decisão, dados estavam incompletos, causando prejuízo a candidatos - que não sejam o prefeito

23 julho 2020 - 19h00Por Thiago de Souza

A juíza eleitoral, Luiza Vieira de Sá de Figueiredo, da 7ª Zona Eleitoral, de Corumbá, atendeu pedido do MDB regional e suspendeu divulgação de pesquisa eleitoral sobre o desempenho do possível candidato Paulo Duarte, em Corumbá. A alegação do partido é que os dados do Ibrape estavam incompletos. A pesquisa é registrada sob o número MS-09885/2020.

O MDB alegou que o Instituto Brasileiro de Pesquisa de Opinião Pública. o Ibrape, não divulgou os dados dos bairros abrangidos ou, na falta destes, a área em que foi realizada a coleta dos dados. A data para inserir essas informações no registro da pesquisa era 17 de julho, mas não foi feito. 

No pedido de impugnação da pesquisa, o partido de destacou que ‘’isso ocorre para evitar a manipulação do resultado e a interferência indevida na vontade do eleitor, vez que a pesquisa, já divulgada nos sites das duas últimas representadas e disseminada nas redes sociais, causa prejuízo irreparável aos pretensos candidatos, especialmente ao futuro candidato do partido representante’’.

Concorrente na cidade e atual prefeito, Marcelo Iunes liderava as pesquisas divulgadas em questão. A magistrada conferiu o registro da pesquisa e confirmou que os dados, exigidos pela lei eleitoral, não foram inseridos no registro da avaliação e por isso feriu a legislação. Sendo assim, determinou que dois sites de Mato Grosso do Sul retirassem a pesquisa do ar. 

Ainda segundo a decisão, os sites terão de comprovar a retirada do material e, caso desobedeçam a media, poderão pagar multa de R$ 1 mil por cada dia de descumprimento, limitado a 30 dias.