TJMS AGOSTO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quarta, 10 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
SENAI SUPER BANNER JULHO E AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
Interior

Polícia prende mais dois envolvidos em ataque a tiros a homem acusado de estupro em MS

Ataque ao homem terminou na morte de mulher, que teria acobertado caso e pedido para criança não contar abusos

05 agosto 2022 - 18h30Por Vinicius Costa

Pelo menos duas pessoas foram presas nesta quinta-feira (4) envolvidas no crime de tentativa de homicídio contra Elias Moreira dos Santos, de 55 anos, e no homicídio de Silvana Inácio Garcia, de 46 anos, que aconteceu no dia 9 de maio em Costa Rica. A ação fazia parte de um plano de vingança contra o casal.

O tiroteio que terminou na morte da mulher fazia parte do plano contra Elias, que era suspeito de ter abusado sexualmente de uma criança, de 3 anos, onde ele seria o 'avôdastro'. O laudo confirmou

Porém, a mulher de Elias teria conhecimento e acobertado a situação, pedindo até para a menina não contar para ninguém sobre os abusos.

O primeiro rapaz, de 32 anos, foi preso na rua Ismeria Borges Nunes. A Polícia Militar teria recebido a informação do paradeiro dele e soube que ele também estava com um mandado de prisão em aberto. Já o segundo envolvido, de 21 anos, preso na rua Espírito Santo.

Os dois autores se juntam aos outros quatro suspeitos de participar do homicídio e da tentativa de homicídio. Dois seis presos, a Polícia Militar de Costa Rica prendeu cinco, como informou o site MS Todo Dia.

Caso

Conforme o MS Todo Dia e o boletim de ocorrência do caso, a jovem de 22 anos teria ouvido da filha, de três anos, que o ''avodrasto'' Elias, havia a abusado. 

O delegado titular, Caique Ducatti, revelou que apenas um suspeito de participar do crime ainda não foi preso. Dois adolescentes, de 16 e 17 anos foram apreendidos, a mãe da menina e um homem de 21 anos, foram presos. 

Os cinco suspeitos teriam ido de carro até a casa onde Silvana e Elias estavam. Um dos menores, sobrinho de Elias, chamou o tio e pediu para ir ao banheiro. Quando a vítima virou as costas, o rapaz atirou. 

Ainda segundo o site, o menor entregou a arma para outro envolvido, que atirou mais vezes contra Elias. Depois, os atiradores foram até o quarto de Silva e a mataram com três tiros. 

A mãe da menina teria apenas assistindo o crime, enquanto o outro envolvido ficou esperando para dar apoio na fuga. 

A Polícia Civil recebeu informações que a criança de 3 anos era neta de Silvana, que, supostamente, acobertava o namorado nos abusos e pedia para que a menina não contasse nada para ninguém. 

Os adolescentes tiveram o pedido da internação provisória solicitada, sendo que apenas o menino de 16 anos está foragido. Os envolvidos podem responder por dois homicídios dolosos qualificados mediante dissimulação.