Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Interior

VÍDEO: vizinhos flagram cachorro preso em corrente curta sem água ou comida

Animal chora o dia todo e não seria o primeiro caso de maus-tratos da dona

10 junho 2019 - 17h36Por Amanda Amaral

Vizinhos de uma residência em que há dias se ouve o choro de um cachorro dia e noite registraram a cena do animal manifestando sofrimento, preso em uma corrente curta, sem água ou alimento. O flagra foi feito em uma residência do bairro Jardim São Francisco, em Aquidauana, a 148 km de Campo Grande.

Segundo os denunciantes, a proprietária da casa trabalha em um hospital no município, fica fora durante o dia. A mulher seria conhecida entre a vizinhança por não tratar bem os animais pelos quais é responsável. 

A jornalista Giselli Figueiredo publicou em rede social o registro em vídeo do animal chorando. Segundo o relato das testemunhas, a Polícia Militar Ambiental chegou a ser acionada, mas não retirou o animal ou autuou a proprietária porque não a mesma não estava no local.

“Ao meu ver, deveriam ter acionado a Vigilância Sanitária e ter retirado sim o cachorro de lá, vão esperar a dona retirar de lá e sumir com ele??? Testemunhas afirmaram que não é o primeiro animal, que a pessoa adora maltratar e xingar os animais que pega! O bichinho está lá, chorando com fome e sede!", escreveu.

Giselli é envolvida com ações de proteção animal e alerta que irá acionar a Polícia Civil do município.  “Não tenho medo de gente covarde que maltrata animais, crianças e idosos não! Não gosta de animal, cria uma pedra!”, revolta-se.

Veja o vídeo:

Como denunciar

A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 na Lei de Crimes Ambientais e pela Constituição Federal Brasileira, de 5 de outubro de 1988. São considerados crimes abandono, envenenamento, presos constantemente em correntes ou cordas muito curtas, manutenção em lugar anti-higiênico, mutilação, presos em espaço incompatível ao porte do animal ou em local sem iluminação e ventilação, utilização em shows que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, exposição a esforço excessivo e animais debilitados (tração), rinhas, etc.

Para denunciar, basta comparecer a uma delegacia de polícia mais próxima para registrar o Boletim de Ocorrência (BO) ou comparecer à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.

Em Campo Grande, maus-tratos a animais podem ser denunciados à Decat, pelos telefones (67) 3325-2567 e 3382-9271, também ao Ministério Público ou ao CCZ pelos telefones (67) 3313–5000 e 3313-5001

Leia Também

Mulher de 52 anos é autuada após colocar fogo em lixo de terreno
Interior
Mulher de 52 anos é autuada após colocar fogo em lixo de terreno
Chamado de “Adélio Trutis”, deputado mostra votação esquisita para "rasteira" em Siqueira
Política
Chamado de “Adélio Trutis”, deputado mostra votação esquisita para "rasteira" em Siqueira
MS contabilizou mais 649 casos de coronavírus
CORONAVÍRUS
MS contabilizou mais 649 casos de coronavírus
Pastor xinga esposa de imbecil e inicia live com 'paz do senhor'; veja o vídeo
Geral
Pastor xinga esposa de imbecil e inicia live com 'paz do senhor'; veja o vídeo