(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

VÍDEO: vizinhos flagram cachorro preso em corrente curta sem água ou comida

Animal chora o dia todo e não seria o primeiro caso de maus-tratos da dona

10 JUN 2019
Amanda Amaral
17h36min
Foto: Reprodução/Facebook

Vizinhos de uma residência em que há dias se ouve o choro de um cachorro dia e noite registraram a cena do animal manifestando sofrimento, preso em uma corrente curta, sem água ou alimento. O flagra foi feito em uma residência do bairro Jardim São Francisco, em Aquidauana, a 148 km de Campo Grande.

Segundo os denunciantes, a proprietária da casa trabalha em um hospital no município, fica fora durante o dia. A mulher seria conhecida entre a vizinhança por não tratar bem os animais pelos quais é responsável. 

A jornalista Giselli Figueiredo publicou em rede social o registro em vídeo do animal chorando. Segundo o relato das testemunhas, a Polícia Militar Ambiental chegou a ser acionada, mas não retirou o animal ou autuou a proprietária porque não a mesma não estava no local.

“Ao meu ver, deveriam ter acionado a Vigilância Sanitária e ter retirado sim o cachorro de lá, vão esperar a dona retirar de lá e sumir com ele??? Testemunhas afirmaram que não é o primeiro animal, que a pessoa adora maltratar e xingar os animais que pega! O bichinho está lá, chorando com fome e sede!", escreveu.

Giselli é envolvida com ações de proteção animal e alerta que irá acionar a Polícia Civil do município.  “Não tenho medo de gente covarde que maltrata animais, crianças e idosos não! Não gosta de animal, cria uma pedra!”, revolta-se.

Veja o vídeo:

Como denunciar

A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 na Lei de Crimes Ambientais e pela Constituição Federal Brasileira, de 5 de outubro de 1988. São considerados crimes abandono, envenenamento, presos constantemente em correntes ou cordas muito curtas, manutenção em lugar anti-higiênico, mutilação, presos em espaço incompatível ao porte do animal ou em local sem iluminação e ventilação, utilização em shows que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, exposição a esforço excessivo e animais debilitados (tração), rinhas, etc.

Para denunciar, basta comparecer a uma delegacia de polícia mais próxima para registrar o Boletim de Ocorrência (BO) ou comparecer à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.

Em Campo Grande, maus-tratos a animais podem ser denunciados à Decat, pelos telefones (67) 3325-2567 e 3382-9271, também ao Ministério Público ou ao CCZ pelos telefones (67) 3313–5000 e 3313-5001

Veja também