TJ BANNER JUNHO 2022
PREF MARACAJU JUNHO REFIS 2022
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Na Lata

Na Lata: Governo sente a pressão e recua sobre corte de ponto de professores

Secretária de Educação já organiza reposição de aulas suspensas durante paralisação

17 março 2017 - 13h10Por Diana Christie

Mesmo após declarar que permaneceria irredutível, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) já dá sinais de arrependimento e pode suspender o corte de ponto dos professores da rede estadual que aderiram à greve nacional contra a reforma da previdência.

Apesar da aparente intransigência do chefe, a secretária de Educação Maria Cecília Amêndola da Motta está entrando em contato com as direções escolares para marcar as reposições das aulas suspensas por causa da paralisação na quarta-feira (15).

Questionada sobre o desconto no salário dos profissionais que aderiram ao movimento, Maria Cecília foi categórica e disse que a ordem divulgada pela imprensa “não procede”. Se continuasse com a medida, Reinaldo seria o único governador a ir contra o direito constitucional da categoria de entrar em greve.

Luta

Os trabalhadores lutam para que a proposta do presidente Michel Temer (PMDB) seja barrada no Congresso Nacional. Entre as mudanças, a reforma prevê que os trabalhadores só poderão receber a aposentadoria integral após os 65 anos de idade e 49 anos de contribuição.