Menu
Busca sexta, 15 de novembro de 2019
Na Lata

Na Lata: processado por crime de ódio sai nas ruas chamando professor de maconheiro

Lula Livre, B17 ou a manifestação que for, faz parte da democracia, e ponto final

11 setembro 2019 - 16h16Por Rui Barbosa

O Grito dos Excluídos, tradicional marcha de protesto durante o Dia da Independência, teve dessa vez mais uma polêmica. Rafael Tavares, processado por crime de ódio (com direito a ‘bigode de Hitler') gravou vídeo ele mesmo chamando participantes de ‘maconheiros’ e ‘vagabundos’.

“Baderneiro atrapalhando o desfile da independência do Brasil pra pedir Lula Livre, na minha frente? Pediu pra tomar! ”, postou o rapazola, no próprio perfil do Facebook.

Salientar lembrar o processado de que ‘Lula Livre’, ‘B17’ ou a manifestação que for, faz parte da democracia. Xingar de maconheiro (provas?), vagabundo (provas?), não...

Veja o vídeo:

Processado por crime de ódio sai nas ruas chamando professor de maconheiro from Top Mídia News on Vimeo.