TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Polícia

Açougueiro é preso suspeito de estuprar enteada de 12 anos e irmã

Ele dava remédio para a mãe da vítima não acordar durante à noite

20 agosto 2018 - 18h19Por Thiago de Souza

Açougueiro de 46 anos foi preso pela Polícia Civil no final da tarde dessa sexta-feira (17), suspeito de estuprara a própria enteada e a irmã menor dela, em Coxim. A denúncia foi feita pela própria menina ao Conselho Tutelar.

Conforme relato da criança, os abusos começaram em meados de 2017 e ela nunca havia contado a ninguém com medo de vingança contra ela, a irmã, de nove anos e a mãe.

O primeiro abuso teria ocorrido quando a família ainda morava em uma fazenda no Pantanal. Ao sair com o padrasto para ir ao mangueiro tirar leite, ele teria tirado toda a roupa dela e a obrigado a fazer sexo oral.

Em seguida, manteve relação sexual com ela, quando chegaram em casa mandou que ela tomasse um banho.

Apesar da menina dizer que não queria e implorar para que ele parasse, ele consumou o estupro e ainda disse para ela calar a boca se não iria matar todos em sua casa de depois jogá-los no barro e desossá-los.

Os fatos, diz a denúncia, se repetiram por várias vezes, inclusive. Após ter ejaculado nela, o autor comprou remédio para evitar que ela engravidasse dele. A menina sempre dizia que não queria fazer sexo, mas o autor sempre a ameaça e as vezes que ela recusava ele agredia sua mãe.

Segundo o Coxim Agora, para fugir das agressões do suspeito, mãe e filhas foram morar em Campo Grande, mas mesmo morando longe, a vítima não teve coragem de contar para ninguém. Quando voltou a morar novamente com o padrasto, ele voltou a passar as mãos em suas partes íntimas. Na ocasião que a vítima disse que iria contar para os tios, o autor agrediu a mãe dela.

Após a menina de 12 anos  saber que o suspeito estava passando a mão em sua irmã  mais nova, foi ameaçada por ele,  que teria dito: ''cala a boca, se você contar para alguém eu dou um tiro em sua boca''.

Para manter relações sexuais com ela durante à noite, o homem dava remédio à mãe e à irmã. Às vezes, ela acordava com o zíper do short aberto e o autor dormindo ao lado na cama de sua irmã.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) que prendeu o homem na sexta-feira e o indiciou por estupro de vulnerável e violência doméstica.