Menu
terça, 29 de setembro de 2020
Polícia

ALERTA AOS FILHOS: casal e filha mataram idoso por achar que ele não tinha família

Porém, a vítima mantinha contato frequente com os familiares

09 maio 2020 - 18h10Por Thiago de Souza

O crime bárbaro e por motivo torpe, que tirou a vida de José Leonel Ferreira, 61, na Vila Nasser, dia 30 de abril, em Campo Grande, ocorreu, sobretudo, porque os assassinos acreditavam que ele não tinha familiares e assim ninguém iria notar a ausência dele. Pai, mãe e filha são suspeitos do crime. 

Conforme as investigações da Delegacia de Homicídios, Cleber de Souza Carvalho, 43, é o suspeito de ter dado pancadas com uma barra de ferro em Leonel até matá-lo. Depois disso, com a ajuda da filha Yasmin Natasha Gonçalves Carvalho, 19, ele enterrou o corpo para os fundos da casa da vítima, tendo  a mãe, Roselaine Tavares Gonçalves, 40, conhecimento do crime. 

No depoimento à polícia, nesta sexta-feira (8), Yasmim foi quem relatou que o pai decidiu matar Leonel porque ele era idoso e não ter parentes próximos em Campo Grande. No entanto, eles não sabiam que o dono da casa se comunicava com frequência com os familiares, que deram a falta dele. 

Yasmim viu o pai matar Leonel e ajudou a esconder cadáver. (Foto: Repórter Top)

Para despistar o crime, a família contou aos vizinhos que Leonel teria viajado para a Bahia e alugado a casa para eles. Inclusive o trio chamou parentes para conhecer a nova moradia, que eles ocuparam no dia 2 de maio. 

No entanto, o plano macabro não deu certo, já que familiares e vizinhos suspeitaram das atitudes do trio e chamaram a polícia, que descobriu o cadáver nos fundos da casa. 

Motivo torpe 

Pai, mãe e filha procuravam uma casa maior para alugar. Foi aí que descobriram que Leonel queria locar uma casa nos fundos da residência dele, na rua Antônio Veloso. Cléber foi que negociou com o dono da casa, mas desistiu por achar o valor da locação alto demais. 

Como havia prometido arrumar uma casa para a família, Cléber chamou a filha e foi até o local, onde surpreendeu o idoso dormindo. 

Depois de matar Leonel, Cléber e Yasmim arrastaram o corpo até os fundos da residência, onde enterraram e ainda jogaram cal para disfarçar o mau cheiro. 

Yasmim e Roselaine foram presas em flagrante pelo crime. Cléber não foi encontrado. Até o final da tarde desta sexta-feira, as duas não haviam pago a fiança de R$ 20.780, cada e por isso seguiram presas. 

Leia Também

Campo Grande e 29 cidades recebem alerta de tempestades nesta segunda-feira
Cidades
Campo Grande e 29 cidades recebem alerta de tempestades nesta segunda-feira
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Cidades
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Força-tarefa faz devassa em lojas 'xing ling' e flagra 'show de riscos' ao consumidor na Capital
Cidade Morena
Força-tarefa faz devassa em lojas 'xing ling' e flagra 'show de riscos' ao consumidor na Capital
Corpo de bebê que caiu no Rio Paraguai é encontrado pelos bombeiros
Interior
Corpo de bebê que caiu no Rio Paraguai é encontrado pelos bombeiros