Menu
domingo, 26 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Polícia

Bacharel em direito vai preso após 'carteirar' PM defendendo amigo que atropelou e fugiu

O amigo é colecionador de passagens e tem até porte de explosivo na ficha

14 setembro 2021 - 10h49Por Rayani Santa Cruz

Um barbeiro de 23 anos acabou preso após tentar encarteirar a PM com diploma de bacharel em direito na tentativa de livrar o amigo Roberto Félix, de 28 anos da prisão. Félix havia acabado de atropelar um motociclista e fugido sem prestar socorro. Ambos foram presos em uma conveniência do bairro Moreninhas nesta segunda-feira (13) após tentarem resistir e brigar com os policiais.

Segundo o boletim de ocorrência, a equipe foi acionada para atender ocorrência na avenida Alto da Serra esquina com a rua Ipanema, onde o motociclista ainda estava caído, mas soube informar as características do carro que o atropelou e fugiu. 

Em buscas, a PM encontrou o veículo estacionado próximo a uma conveniência da região e foi ao local onde encontrou Roberto Félix. Na abordagem foi pedido que ele entregasse as chaves do carro modelo Ford Fiesta para confirmações. Ele negou e o amigo, que estudou direito interferiu alegando ser advogado.

Após encarteirar a PM, o suposto advogado teria dito que "ninguém levaria seu amigo preso" e chamou os policiais de merda. Ele entrou na frente da equipe e entrou em luta corporal sendo contido com um mata-leão e depois algemado.

Os dois foram levados a delegacia e lá, Roberto Félix confessou ter atropelado o motociclistas e justificou que fugiu por estar bêbado e não ter habilitação. Ele possui passagens por tráfico de drogas, pose ilegal de explosivos, tentativa de homicídio e lesão corporal no trânsito. O suspeito já esteve preso e acusou o tal amigo de tentar agredir os policias, se livrando dessa culpa.

Já o suposto advogado foi identificado como sendo apenas bacharel em direito. Ele negou os xingamentos aos policiais, mas afirmou que resistiu a prisão, pois não queria ser algemado.

O caso foi registado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.