Menu
sexta, 27 de novembro de 2020
Polícia

Bandidos se passam por policiais e servidores da Receita para extorquir caminhoneiro e empresário

Os criminosos pediram R$60 mil para liberação da mercadoria.

22 maio 2019 - 10h25Por Nathalia Pelzl

Tio e sobrinho que se passaram por policiais e servidores da receita para extorquir um caminhoneiro e empresário do ramo têxtil, tiveram a prisão convertida em preventiva na manhã desta quarta-feira (22) após audiência de custódia no Fórum de Campo Grande.  Os criminosos pediram R$60 mil para liberação da mercadoria.

Conforme informações do boletim de ocorrência, o motorista estava com o veículo carregado com produtos da empresa onde trabalha, quando parou para abastecer na BR-163 ontem (21) e acabou abordado por cinco homens, sendo que um dos envolvidos se apresentou como ‘policial civil’ e os outros como agentes da Receita Federal.

O grupo encaminhou o condutor até um galpão para suspostamente conferir as mercadorias e notas fiscais. Eles informaram que a mercadoria apresentava irregularidade, sendo que os produtos e o caminhão seriam apreendidos.

Após as informações, o funcionário ligou para o patrão e relatou o ocorrido, momento em que o suposto 'policial' reforçou que, a mercadoria só seria liberada após o pagamento de R$60 mil.

Para não perder a mercadoria, o empresário negociou com o grupo um valor abaixo do solicitado, o então ‘policial’ disse que ligaria para combinar a entrega do valor.  Policiais do GOI (Grupo de Operações e Investigações) foram avisados e começaram o processo de monitoramento do grupo e da vítima.

O grupo informou ao empresário que a entrega do dinheiro seria em um posto de gasolina, na Avenida Gury Marques, ao se deslocar até o local, ele foi abordado por um dos criminosos, de 22 anos, que acabou preso.

Questionado, o criminoso disse que estava indo fazer um favor para um amigo, porém acabou confessando que o tio, de 44 anos, estava envolvido no esquema. Os dois foram presos em flagrante e hoje (22) tiveram a prisão convertida em preventiva.

Os outros três envolvidos não foram identificados e o caso registrado na Depac  (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.

Leia Também

Marquinhos lança licitação para asfalto do Rita Vieira
Cidade Morena
Marquinhos lança licitação para asfalto do Rita Vieira
Força-tarefa autua postos de combustíveis e revendas de gás em Campo Grande
Economia
Força-tarefa autua postos de combustíveis e revendas de gás em Campo Grande
PM é mais uma vítima da Covid-19 em Campo Grande
In Memoriam
PM é mais uma vítima da Covid-19 em Campo Grande
Prefeitura vai investir R$ 1,3 bilhão em obras e programa para 24 mil empregos na Capital
Cidade Morena
Prefeitura vai investir R$ 1,3 bilhão em obras e programa para 24 mil empregos na Capital