Menu
terça, 01 de dezembro de 2020
Polícia

COVARDIA: policiais levaram tiros por trás e não puderam nem reagir, diz diretor da PCMS

Uma força-tarefa foi colocada nas ruas para prender o segundo suspeito

09 junho 2020 - 19h50Por Thiago de Souza

O delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, Marcelo Vargas, lamentou, na noite desta terça-feira (9), que os policiais civis executados por um de dois criminosos, com tiros na nuca, sequer tiveram tempo de esboçar reação. 

Vargas lamentou a perda de Antônio Marcos Roque da Silva, 39 anos e Jorge Silva dos Santos, 50 anos, por volta das 17h, na rua Joaquim Murtinho, no Itanhangá Park. Os dois, segundo o diretor, investigavam furtos e roubos de celulares e os dois estavam na condição de suspeitos, por isso não teriam sido revistados. 

Um dos criminosos estava armado e atirou nos policiais. Em seguida, os criminosos fugiram. Um deles foi recapturado, o outro Ozeias Morais, seguiu na fuga. 

Agentes foram mortos com tiros na nuca. (Foto: Repórter Top)

O carro Polo branco, que foi usado por Ozeias na fuga, foi abandonado na vila Nhá Nhá. Em seguida, ele teria roubado outro carro e fugido para um bairro da região sul da Capital. 

Equipes de delegacias especializadas e diversos batalhões da PM estão à procura do suspeito. 

Leia Também

Plano do Governo prioriza idosos, presos e indígenas na vacina contra a covid
Geral
Plano do Governo prioriza idosos, presos e indígenas na vacina contra a covid
Deputado de extrema-direita na Hungria é flagrado em orgia com 25 homens
Geral
Deputado de extrema-direita na Hungria é flagrado em orgia com 25 homens
Prefeitura entrega 15 câmaras frias para armazenar vacinas em Campo Grande
Cidade Morena
Prefeitura entrega 15 câmaras frias para armazenar vacinas em Campo Grande
Vereador denuncia Flex Park e diz que empresa cobra várias vezes pelo mesmo tempo em vaga
Cidade Morena
Vereador denuncia Flex Park e diz que empresa cobra várias vezes pelo mesmo tempo em vaga