TCE 21 a 27/06/2021
Menu
quinta, 24 de junho de 2021
FEMINICIDIO 23/06 a 24/06/2021
MEDIDAS RESTRITIVAS 19/06 a 27/06/2021
Polícia

Defesa do acusado de matar Mayara culpa vítima e diz que Luís tem problemas mentais

O advogado afirma que vai apresentar um laudo que comprova os problemas mentais de Luís

29 março 2019 - 11h07Por Dany Nascimento e Anna Gomes

O advogado Conrado Passos, que defende Luís Alberto Bastos Barbosa, acusado de matar a marteladas a jovem Mayara Amaral em um motel de Campo Grande, afirma que foi a vítima que insistiu na discussão dentro do quarto e avançou no suspeito.

A defesa afirma que a mulher não quis sair da confusão e contaminou Luís com DST (Doença Sexualmente Transmissível). “Ela avançou em cima dele, os dois estavam drogados. Ela passou doença para ele”, disse o advogado.

Questionado pela imprensa sobre resultados de exames que comprovam que Luís adquiriu DTS da vítima, Conrado se cala e volta ao plenário para acompanhar o julgamento.

Ao depor, o acusado disse que fez exames no Presídio de Segurança Máxima, mas ainda não tem certeza se é portador de alguma doença. Luís Alberto vai a júri popular e segue sendo avaliado por sete jurados, cinco mulheres e dois homens.

O Crime

Mayara foi morta a marteladas no dia 24 de julho de 2017 por Luis Alberto Bastos Barbosa, 29 anos. A musicista teve o corpo parcialmente carbonizado e abandonado em uma estrada próxima ao 'Inferninho'.

A defesa do suspeito, que está preso, alega que Luis cometeu o crime em um momento de 'surto' e que ele sofre de insanidade mental.