Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
MS DIGITAL - COMPET
Polícia

Imol confirma identidade de ex-vereador; filha presta depoimento

Alceu Bueno desapareceu na noite de ontem (21)

21 setembro 2016 - 12h20Por Rodson Willyams e Anna Gomes

A filha do ex-vereador Alceu Bueno (ex-PSL), Thaysa Bueno, está neste momento na sede da Delegacia de Homicídios, localizada na Cepol (Centro de Polícia Especializada), no bairro Tiradentes, em Campo Grande. O Imol (instituto Médico Legal) confirmou que o corpo é de Bueno por conta de um pino no braço. 

Segundo informações iniciais, Thaysa chegou acompanhada da advogada Renata Freitas por volta das 11 horas no local e presta depoimento sobre o caso. A esposa de Alceu, Iolanda Bueno também teria ido ao local, mas saiu logo em seguida.

O delegado Edilson dos Santos Silva apenas informou que há um carro desaparecido e, por essa razão, o Garras entrou no caso.

A família registrou Boletim de Ocorrência sobre o desaparecimento. O ex-parlamentar sumiu na noite de ontem (20). 

O caso

Uma pessoa foi encontrada com 98% do corpo carbonizado na Rua Avanhandava, no Parque dos Poderes. De acordo com o delegado titular da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Bairro Piratininga, Camilo Kettenhuber Cavalheiro, a vítima aparentava ser do sexo masculino, entre 30 e 40 anos.

Há indícios que Alceu tenha sido vítima de estrangulamento, uma vez, que o corpo estava com a língua protrusa (para fora). "Mas nós devemos trabalhar com todas as linhas de investigação, uma vez que pode ter sido um estrangulamento, ou uma desova, ou queimado", explica o delegado.

Leia Também

Após Pioneiros, é a vez da Filinto Müller ser recapeada em Campo Grande
Cidade Morena
Após Pioneiros, é a vez da Filinto Müller ser recapeada em Campo Grande
COVID-19: Brasil tem mais 37 mil casos e registra 1.091 novas mortes
Saúde
COVID-19: Brasil tem mais 37 mil casos e registra 1.091 novas mortes
Prefeitura confirma 3ª morte por Covid em Paranaíba
Saúde
Prefeitura confirma 3ª morte por Covid em Paranaíba
Deputado detona ação contra cloroquina: 'querem matar autorizado pelo Supremo'
Política
Deputado detona ação contra cloroquina: 'querem matar autorizado pelo Supremo'