TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Polícia

Há seis anos, Breno e Leonardo perdiam vidas em crime que marcou MS

Bandidos mataram as vítimas para roubar um veículo Mitsubishi Pajero

30 agosto 2018 - 17h00Por Kerolyn Araújo

Um crime que marcou Mato Grosso do Sul completa seis anos nesta quinta-feira (30). Os universitários Breno Luigi Silvestrini de Araújo e Leonardo Batista Fernandes, de 18 e 19 anos, respectivamente, perderam as vidas nas mãos de bandidos que queriam roubar um veículo Mitsubishi Pajero.

Breno e Leonardo, que eram amigos de infância, foram até um bar no bairro Chácara Cachoeira, na noite do dia 30 de agosto de 2012. Ao deixarem o local, por volta das 20h40, foram abordados por Rafael da Costa da Silva e Weverson Gonçalves Feitosa. 

Os bandidos colocaram os jovens no veículo Pajero e seguiram para o anel viário de Campo Grande. No local, Breno e Leonardo foram brutalmente espancados e assassinados com um tiro na cabeça cada um. Eles foram mortos aproximadamente 30 minutos após a abordagem na saída do bar. O veículo foi levado para Corumbá e a intenção dos bandidos era trocá-lo por drogas na Bolívia.

Em menos de 24 horas o crime foi esclarecido e, além de Rafael e Weverson, outras quatro pessoas envolvidas no assassinato dos estudantes foram presas. Todos já foram julgados e condenados. Rafael, que atirou contra os jovens, foi quem pegou a maior pena: 42 anos e 4 meses de prisão. 

Mães da Fronteira

Pouco mais de um ano após a morte dos jovens, as mães de Breno e Leonardo fundaram a Associação Mães da Fronteira. Juntas desde 2013, elas lutam e cobram das autoridades mais segurança nas fronteiras, que é o principal destino de veículos roubados em todo o Estado.

Nesta quinta-feira (30), um desabafo foi feito na página da associação no Facebook.

''Hoje faz 6 anos que nossos meninos se foram.....ou seria melhor dizer , foram levados, arrastados, arrancados de suas vidas, do convívio com seus familiares e seus amigos.

Todos os sonhos, planos, projetos, desejos, alegrias, profissão....tudo destruído pelo "mal" que assombra a vida de cada cidadão , de cada criança, de cada adolescente. Seria e é irresponsável da parte de cada um de nós assistir a tudo isso, que se repete constantemente em nossa cidade, e não agir....não lutar para ao menos tentar de alguma forma impedir que esses assassinatos continuem arrancando nossos filhos de suas vidas tão jovens! 

Esta Associação nasceu da indignação e da revolta de perceber que o "Estado" não se importa com a Segurança de seus cidadãos, daqueles que fazem e constituem esta nação!''.