TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
quinta, 22 de abril de 2021
Polícia

Homem que matou técnica de enfermagem já foi preso por homicídio e violência doméstica

Wilson começou na vida do crime ainda adolescente, aos 17 anos

25 janeiro 2021 - 17h14Por Mariana Rodrigues

É extensa a ficha criminal de Wilson Benevides de Souza, 29 anos, que atropelou e matou a motociclista Carla Jaqueline Miranda, 40 anos, na Avenida Prefeito Heráclito José Diniz de Figueiredo, na região do Bairro Estrela do Sul, em Campo Grande. Ao todo, ele possui 47 ocorrências onde figura como autor ou testemunha.

Com várias passagens pela polícia, sua vida no crime começou enquanto adolescente, aos 17 anos, onde respondeu por ameaça e receptação.

Quando completou a maioridade, aos 18 anos, ele foi preso por ameaça (violência doméstica). Aos 21 anos, foi abordado por dirigir sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Aos 22 anos cometeu seu primeiro homicídio, no dia 25 de dezembro de 2012, no bairro São Conrado. Em 2013, cometeu seu segundo homicídio, ele foi acusado de matar um homem em uma festa no Jardim Imperial, em Campo Grande. Ambos os homicídios foram cometidos com arma de fogo.

Wilson também tem passagens por calúnia, tráfico de drogas e lesão corporal (violência doméstica) em 2019.

Sua última ocorrência foi no domingo (24), quando, mais uma vez, sem CNH, dirigia uma BMW em alta velocidade e bêbado. Ele teria tentado fazer uma ultrapassagem quando bateu de frente com a moto Honda Biz, conduzida pela vítima Carla Jaqueline Miranda, 40 anos.

Com o impacto, Carla foi arremessada por 10 metros e a moto foi destruída. O motorista foi submetido ao teste do bafômetro, que constatou a embriaguez.