tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Investigação aponta que corpo de PRF não tinha marca de tiros

Polícia divulgou novos detalhes da morte de Tony Moretto

02 dezembro 2021 - 13h33Por Vinicius Costa

Diferentemente do que foi anunciado horas após o corpo do policial rodoviário federal Tony Emerson Moretto ser encontrado, não há vestígios de que ele poderia ter sido assassinado. Não havia veículo e tampouco arma de fogo no local.

O corpo de Tony Emerson Moretto foi encontrado no final da tarde de domingo (28), por volta das 16h15, entre a Estrada rural Leilão Santa Maria, nas proximidades da Fazenda L2 e o trilho férreo, cerca de 3 Km após o Pesqueiro Harmonia.

A Polícia Civil divulgou novas informações nesta quinta-feira (2), que contradizem a hipótese inicial. O caso está sendo investigado pela 4ª Delegacia de Polícia Civil, chefiada pelo delegado Nilson Friedrich.

Investigações, exames periciais e oitivas de testemunhas levaram a polícia a notar que não havia nenhum sinal de luta corporal, o que inibe a possibilidade de que ele tenha sido vítima de homicídio.

Outro ponto destacado por Friedrich é que o policial não foi alvejado com disparo de arma de fogo - anteriormente, a informação era de que ele havia sido morto com um tiro no queixo, de baixo para cima.

Exames necroscópicos afastaram também a possibilidade de que Moretto pudesse ter lesões corporais externas. Dessa forma, a polícia decidiu seguir o caminho do exame toxicológico nas amostras colhidas.

Segundo a Polícia Civil, as investigações ainda permanecerão por motivos de detalhar a mecânica dos fatos, os últimos passos da vítima, a motivação e eventual autoria do crime.

Local onde o corpo de Tony foi encontrado

Suposta traição em motel

Tony Moretto foi responsável por disparar algumas vezes contra um personal trainer, de 35 anos, e um dos tiros acertou a boca da vítima. O PRF ainda desferiu coronhadas em sua esposa, de 42 anos.

Tudo aconteceu na tarde da última sexta-feira (26), em um motel na Avenida Cônsul Assaf Trad, no bairro Nova Lima, em Campo Grande.

Depois do episódio, o amante e a esposa foram atendidos pelo Corpo de Bombeiros e levados para a unidades de saúde distintas. Por outro lado, naquela altura, o PRF havia desaparecido do local após.

O caso, inicialmente, havia sido declarado como homicídio simples de forma tentada e feminicídio simples de forma tentada.