FIEMS JUNHO

sábado, 22 de junho de 2024

Busca

sábado, 22 de junho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Polícia

04/09/2018 11:10

Lei está mais dura, mas não barra famosa mistura de álcool e trânsito

Mais uma pessoa morreu em um acidente provocado por homem bêbado na Capital

Nem mesmo a alteração da lei diminui o número de vítimas de acidentes causados por motoristas embriagados na Capital. Mais uma pessoa morreu decorrente de um acidente de trânsito no último final de semana, e o suspeito estava embriagado. O médico Edson de Arruda Alves, 69 anos, que está preso, é suspeito de causar o acidente que culminou com a morte de Márcia Martins Honório, 36 anos.

Mesmo tendo conhecimento da vigência da Lei 13.546/2017, que dá maior penalidade para motoristas embriagados ou sob efeito de outras drogas, que matam ou ferem pessoas no trânsito, a população continua arriscando conduzir veículos sob efeito de bebida alcóolica e vidas continuam sendo ceifadas nas ruas de Campo Grande.

O ginecologista passou por teste do bafômetro, que acusou 0,71 mg/l, índice considerado alto. Ele conduzia um veículo Mercedes e bateu contra um Fiat Punto, onde Márcio seguia como passageira. O carro tombou e a vítima morreu no local do acidente.  Edson passou por audiência de custódia e a juíza Sandra Regina da Silva Artioli determinou o encaminhamento do suspeito para a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).   

Márcia é a 4ª vítima fatal de acidente causado por condutores embriagados desde a vigência da Lei, no dia 19 de abril deste ano.

Vítimas de acidentes causados por motoristas embriagados

Após a vigência da Lei, o primeiro caso com morte registrado na Capital foi do empresário Alderson Fante da Silva, 33 anos, que atropelou e matou o jovem Moisés Luis da Silva Oliveira, 22 anos, na madrugada do dia 26 de Abril, na Avenida Ceará em Campo Grande. 

Um mês depois, o casal Luiz Vicente da Cruz, 69 anos, e Aparecida de Souza Cruz, 59 anos, também foi vítima de um condutor embriagado na Rua Marechal Rondon, no centro da Capital. O suspeito de causar o acidente é o motorista Saulo Lucas Barbosa Vieira, 27 anos, que conduzia um veículo Uno de cor branca.

Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas confessou informalmente que teria passado a noite ingerindo bebida alcóolica na casa da namorada. Segundo a perícia, Saulo virou na contramão, capotou e caiu em cima do veículo, matando o casal na hora.  

O motociclista Alexander Augusto da Silva, 25 anos, foi a terceira vítima da mistura álcool e trânsito após a vigência da Lei. Ele morreu no dia 25 de junho, após ser atingido por um veículo no cruzamento das ruas da Paz com a Paraíba, no Jardim dos Estados, em Campo Grande. Leonardo Sequeira Dussel, 20 anos, era o condutor do veículo Hyundai I30 e foi preso em flagrante.  

Dados

De acordo com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), um total de 554 ocorrências foram registradas em Campo Grande, de crimes de trânsito que se enquadram nos quesitos do artigo 304 ao 312 da Lei 9.503/97 de abril a setembro deste ano. Um total de 24 ocorrências foi registrado como Homicídio Culposo no Trânsito e 229 como Lesão Corporal Culposa no Trânsito.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO