TJMS AGOSTO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 12 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Dengue agosto
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
Polícia

Operação Atalhos apreende caixas de dinheiro em empresas

Caixa foi apreendida em empresa da cidade

28 maio 2019 - 08h09Por Dany Nascimento

Caixas com notas em dinheiro foram apreendidas pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (28), durante a Operação Atalhos, realizada em atuação conjunta com a Controladoria Geral da União, para combater fraudes a licitações no âmbito da Prefeitura Municipal de Três Lagoas.

De acordo com a Polícia Federal, as notas em dinheiro foram encontradas em uma empresa da cidade.

Operação

A Operação Atalhos foi deflagrada na manhã desta terça-feira (28), pela Polícia Federal, em atuação conjunta com a Controladoria Geral da União, para combater fraudes a licitações no âmbito da Prefeitura Municipal de Três Lagoas. De acordo com a operação, os policiais cumprem 21 mandados busca e apreensão em Três Lagoas, Campo Grande, Naviraí e Três Lagoas.

Além de Mato Grosso do Sul, os policiais cumprem mandados em Luís Antônio e Americana, em São Paulo. As investigações demonstraram ilegalidades em três procedimentos licitatórios relacionados ao transporte escolar, com recursos federais oriundos do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE). Foram identificados agentes públicos, empresários e particulares que participaram do direcionamento dos certames para que estes fossem vencidos por empresas pré-estabelecidas, sendo objeto da investigação a identificação de cada responsável pelas atividades delitivas.

Os procedimentos licitatórios e os contratos de prestação de serviços decorrentes de fraudes pertencem aos anos de 2015 a 2017. As licitações e contratos públicos alcançaram cerca de R$ 12 milhões, sendo que até o momento já foi identificado aumento contratual de aproximadamente R$ 1,6 milhão, em razão dos direcionamentos.

Segundo a polícia, além dos mandados de busca e apreensão, 13 investigados foram intimados para comparecer às Delegacias da Polícia Federal no Mato Grosso do Sul e em São Paulo para prestarem esclarecimentos sobre os fatos investigados. No total, 90 Policiais Federais e sete servidores da CGU participam da operação.

O nome de “ATALHOS” foi dado em alusão a um caminho mais curto, porém igualmente ilegal, entre o objeto da licitação, a prestação de serviços de transporte escolar e as fraudes praticadas pelos investigados para burlar os processos e superfaturar os contratos com a Prefeitura.