Menu
terça, 27 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Polícia

Pai contesta omissão de avó em caso de garoto que sofreu queimaduras em MS

O pai do menino também confirmou que a avó não possui celular, mas ressalta que durante o acidente "jamais houve omissão"

29 maio 2021 - 08h20Por Vinicius Costa

O pai da criança de 8 anos, que sofreu queimaduras graves na noite desta quinta-feira (27), em Paraíso das Águas, negou a versão de que a avó, de 57 anos, teria omitido socorro ao menino que foi atingido pelas chamas após aval da parente para brincar com álcool e fósforo.

A avó foi presa por ser flagrada bêbada e dizer à polícia que não tinha responsabilidade com o neto. Ela foi autuada por crime de abandono de incapaz com resultado de lesão corporal grave.

Ao site BNC Notícias, o pai garantiu que a avó não tinha a guarda da criança e que apenas ficava com ele no período em que ele trabalhava fora. Por isso, negou que houvesse omissão de socorro no caso.

Na versão apresentada pelo pai ao site local, ele explicou que seu filho brincava com outras crianças e por um momento, a mulher não percebeu que a criança estava com o material inflamável.

Contudo, ele confirmou que a avó teria bebido. O pai também confirmou que a avó do menino não possui celular, mas ressalta que durante o acidente "jamais houve omissão".

A criança sofreu queimaduras de 2° grau superficiais na face e no tórax superior pelo álcool e queimadura de 1° grau no tórax inferior e abdômen superior, de acordo com a Santa Casa de Campo Grande. Ele apresenta um estado clínico bom e respira sem a ajuda de aparelhos.

O caso

O menino sofreu graves queimaduras após a avó, de 57 anos, deixá-lo brincar com álcool e fósforo. O menino foi sozinho ao posto de saúde. 

No local, a equipe médica acionou a Polícia Civil, que constatou que a criança estava sob responsabilidade da avó.