Menu
domingo, 20 de setembro de 2020
Polícia

Pai e filho são executados dentro de concessionária

Eles eram donos da concessionária e foram alvos de tiros disparados por dois homens

03 abril 2019 - 08h53Por Da redação/Meia Hora

Duas pessoas foram assassinadas dentro de uma concessionária de automóveis, na noite desta terça-feira, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Herbert X. Cruz, 58 anos, e Herbert Cruz, de 35, pai e filho eram os donos da agência PARF, que fica na Estrada da Cachamorra, e foram alvos de disparos quando estavam dentro do estabelecimento, por volta das 20h. Os dois morreram no local.

De acordo com a Polícia Militar, dois homens armados entraram na concessionária e atiraram contra pai e filho. Agentes do 40º BPM (Campo Grande) estiveram no local e acionaram a Delegacia de Homicídios da Capital (DH), que investiga o caso. Ainda não há informações sobre a motivação do crime. A esposa de Herbert filho lamentou a morte do marido.

"Eu só queria te agradecer por tudo que foi pra mim, por tudo que fez por mim. Nesses quase 10 anos juntos você me fez a pessoa mais feliz que eu podia ser. Cumplicidade era o que existia entre nós. Literalmente estávamos juntos pra tudo. Você fazia questão de estar comigo. Obrigada por todo apoio que me deu quando escolhi fazer o que mais amo profissionalmente. Obrigada por nunca me sentir só. Nossos sonhos interrompidos... Tá doendo muito e nesse momento só peço forças a Deus", ela escreveu, nas redes sociais.

Leia Também

Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Polícia
Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Cidade Morena
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar
Entrevistas
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar