Solurbe - corrida do meio ambiente 18/04 a 08/05
(67) 99826-0686
ENTREGAS

Polícia prende dois por venda de ingressos falsos para a final do estadual de futebol

Bilhetes eram vendidos pela metade do preço

16 ABR 2019
Thiago de Souza
19h37min
Foto: Reprodução Rio Brilhante em Tempo Real

A Polícia Civil de Rio Brilhante investiga venda de ingressos falsos para a final do Campeonato Estadual, entre o Águia Negra e o Aquidauanense. A denúncia veio de uma comerciante que flagrou venda de bilhetes por um preço menor do que o oficial em Rio Brilhante.

Conforme o Rio Brilhante em Tempo Real, foram colocados à venda 3.200 ingressos em estabelecimentos autorizados pelo valor de R$20,00. Porém, a comerciante autorizada viu um homem vendendo  ingressos  a  R$ 10.

A empresária relatou o problema à diretoria do Águia Negra, que por sua vez acionou a polícia. Depois de uma investigação inicial, a Polícia Civil concluiu que havia uma associação criminosa, composta por Aníbal Ferreira Vargas Junior, Marcos Cesar da Silva Mattos e Marcos Vinicius da Silva Mattos, para confeccionar ingressos falsos, vendê-los como se verdadeiros e dividir os lucros.

De acordo com os delegados, Guilherme Sariam e Alexandre Neves,  Marcos Cesar da Silva Mattos era funcionário da gráfica que fazia as impressões dos ingressos e aproveitou-se para confeccionar um número superior aos 3200 autorizados. Com os ingressos falsos em mãos, seu filho Marcos Vinicius da Silva Mattos e Aníbal Ferreira Vargas Junior realizavam a venda para os interessados pela metade do valor autorizado pelo clube, utilizando-se de uma barbearia, cujo proprietário era Aníbal.

O boletim de ocorrência, diz o site, foi registrado como estelionato e associação criminosa. A polícia pediu a prisão preventiva de todos os suspeitos, que foram autorizadas pela Justiça.

Aníbal e Marcos Cesar foram interrogados, mas Aníbal negou ter ciência da falsidade dos ingressos. Marcos Cesar confessou, em detalhes, a prática dos delitos. Marcos Vinicius não foi localizado, tendo em vista que se mudou, há poucas semanas, para Joinville (SC), estando em endereço não sabido.

Algumas vítimas foram localizadas e com elas foram encontrados ingressos com numeração superior a 3200, vendidos por Aníbal, confirmando as informações colhidas preliminarmente.

 

 

 

Veja também