TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Polícias apreenderam mais de 200 toneladas de drogas em MS

25 agosto 2015 - 07h55Por Notícias MS
Polícias apreenderam mais de 200 toneladas de drogas em MS

De janeiro até agora as polícias de Mato Grosso do Sul já tiraram de circulação nas áreas urbanas e rurais do Estado mais de 200 toneladas de drogas. E a expectativa é quebrar o próprio recorde e superar até o final do ano os quase 230 mil quilos apreendidos ao longo de 2014 pelas Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviária e Departamento de Operações de Fronteira (DOF).

Responsável por grande parte das apreensões,  com 62 toneladas de drogas interceptadas este ano nas estradas que cortam o Estado, sendo quase 27 mil quilos em apenas duas abordagens, uma em maio (17.100kg) e outra na última sexta-feira, dia 21 (9.708kg), o comandante da Polícia Militar Rodoviária, coronel Waldir Ribeiro Acosta, atribui o aumento do confisco de entorpecentes à motivação do efetivo.

“A maior riqueza que a Polícia Militar Rodoviária possui é o efetivo que por sinal está muito motivado e também modificamos um pouco a forma de atuação com a criação das equipes volantes e hoje, além da presença nas bases operacionais, os policiais realizam as fiscalizações diuturnamente ao longo das estradas estaduais”, afirma o coronel Acosta explicando que durante todo o ano passado a corporação apreendeu 66 toneladas e este ano de janeiro até hoje já são mais de 62 mil quilos.

Especialista no combate ao narcotráfico, divisão criminosa responsável por retroalimentar furtos e roubos nas cidades, o delegado Rodrigo Yassaka, titular da Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar), declarou guerra às bocas de fumo e intensificou os trabalhos de combate ao tráfico de drogas em Campo Grande. De janeiro até agora os policiais da Denar já lavraram 62 Autos de Prisão em Flagrante (APF), nos quais foram presas 118 pessoas, sendo 93 homens e 25 mulheres, e tiraram de circulação 2 toneladas e 700 quilos de maconha e 11 quilos de cocaína.

“Grande parte das nossas ações resultam das denúncias que recebemos através do número 181, do trabalho de investigação dos nossos policiais que culminam em prisões em flagrante, apreensões de drogas, cumprimento de mandados de prisão e muitas vezes esclarecimentos de muitos crimes, pois criminosos que praticam furtos e roubos acabam trocando os objetos em bocas de fumo, por isso estamos focados nesses pequenos traficantes”, enfatiza o delegado Yassaka.

Para o comandante do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), coronel Ary Carlos Barbosa o aumento no volume de apreensões em Mato Grosso do Sul é resultado do aumento da demanda, já que mais pessoas estão consumindo drogas e também da safra nos países vizinhos, principalmente no Paraguai. “Os nossos policiais estão entre os mais preparados do país para atuação na faixa de fronteira e sabem trabalhar com inteligência, além disso, cresceu a demanda por drogas e consequentemente aumentou a presença do Estado nas ruas, estradas e divisa com outros países”, diz.

De janeiro até agora o DOF que é responsável  pelo policiamento de recobrimento nos 44 municípios localizados ao longo dos mais de 1.300 quilômetros de fronteira seca de Mato Grosso do Sul, que divide o Brasil do Paraguai e da Bolívia, já apreendeu mais de 36 toneladas de drogas no Estado. Além do trabalho de inteligência e policiamento ostensivo/repressivo, o Departamento recebe também denúncias anônimas através do telefone 0800 643 6300.