Menu
Busca terça, 26 de maio de 2020
camara municipal
Polícia

VÍDEO: bandido invade loja, furta roupas dois dias seguidos e acaba preso

Ele foi reconhecido nas imagens de segurança por policiais do 1º Batalhão da Polícia Militar

08 novembro 2019 - 07h35Por Dany Nascimento

Policiais da Força Tática do 1º Batalhão da Polícia Militar foram acionados pelo proprietário de uma loja de roupas de banho da Rua Maracaju, no centro de Campo Grande, alegando que o comércio foi alvo de bandidos por duas noites seguidas.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o dono do local entregou alguns vídeos para a guarnição, que reconheceu o autor e iniciou buscas. Renan Ortiz Menezes, vulgo Droguinha, foi encontrado próximo da rodoviária antiga da cidade e confessou que seria o autor dos furtos.

Ele contou que deixou algumas peças em uma boca de fumo, conhecida na região do bairro Taquarussu como ‘Boca da Wall’. No local, os policiais conversaram com a dona do imóvel, Walkiria de Jesus Araújo, que teria autorizado a entrada da polícia na casa. Ela entregou sete peças de roupas, porções de basta base de cocaína e uma balança de precisão. Ela foi presa por receptação e tráfico de drogas.

Os policiais também prenderam Danilo Guy de Barros Farias, apontado por Renan como receptador de outras peças. Ele deixou as roupas na casa do pai, no bairro Los Angeles. Um total de 12 peças de roupas foram encontradas na residência do pai de Danilo.

Leia Também

Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Geral
Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Geral
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio
Geral
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio
Bolsonaro acusa jornais de vitimismo ao abandonarem cobertura no Alvorada
Geral
Bolsonaro acusa jornais de vitimismo ao abandonarem cobertura no Alvorada