(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

VÍDEO: casal de universitários tem duas bicicletas furtadas na UFMS em menos de um mês

Estudantes suspeitam que quadrilha, munida com alicates para romper cadeados, esteja em ação no campus da Capital

16 MAI 2019
Amanda Amaral
19h00min
Foto: Arquivo pessoal

Falta de segurança no campus da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) em Campo Grande é relatada por universitária e seu namorado, que tiveram suas bicicletas furtadas. Os casos aconteceram em dias diferentes, em intervalo de menos de um mês.

Sulyan Deli da Silva, 23 anos, cursa Ciências Biológicas e conta que o primeiro furto ocorreu no dia 17 de abril, ao lado da biblioteca central. Em imagens do sistema de videomonitoramento, aparece um homem indo em direção à bicicleta do namorado da universitária, munido de um alicate.

“A bicicleta estava trancada com cadeado duas vezes mais espesso que o meu, na frente do laboratório de ecologia e de frente para uma câmera. Ele corta como se nada fosse e vai embora feliz e satisfeito com o furto realizado com sucesso, porque das pessoas que viram (sim, as pessoas viram) não fizeram nada... Sequer abriram a boca ou falaram para os guardas sobre o comportamento no mínimo suspeito do indivíduo. Como se não bastasse, ele saiu pelo portão 1 pedalando”, conta. 

No dia 10 de maio, a cena se repetiu, dessa vez em frente ao bloco 6, um dos mais movimentados da universidade. As imagens também foram registradas pelas câmeras de segurança.

A estudante conta que, das duas vezes, repetiu todo o processo de ir até a guarita mais próxima e se deparar com guardas distraídos com seus smartphones. Foi aberta uma reclamação interna à administração e feito boletim de ocorrência na polícia civil, onde foram anexadas as filmagens.

Sulyan estima que o prejuízo seja de quase R$ 2 mil com o furto das bicicletas, além do valor sentimental dos únicos meios de transporte dela e do namorado. Ela lamenta a falta de vigilância no local que frequenta diariamente há quatro anos.

“Se falar que tem alguém vendendo salgado no bloco 6 eles vão correndo pra tentar evitar, mas acontecem furtos, assaltos e assédios e cadê eles [seguranças] nessas horas? Sinceramente, é completamente desanimador... Com esse corte de verbas enorme só me faz pensar em como isso pode e vai piorar. [...] Me sinto completamente desamparada e sem esperanças, mas não vou mais esperar que se resolva, vou tomar as providencias necessárias quanto aos furtos e espero, ao menos, ser compensada. Dentro desses quatro anos frequentando a UFMS, em três foi usando essa bicicleta, todo mundo sabia que ela era minha”, desabafa.

Bicicletas furtadas. (Foto: arquivo pessoal)

UFMS

Em 2019, a universidade passou a contar com o policiamento da Guarda Municipal. Inicialmente foram acionados 12 agentes, divididos em turnos de três, para garantir a segurança de cerca de 15 mil pessoas circulando pelo local, mais 60 mil no entorno. A Polícia Civil já faz esse trabalho na região.

Em dezembro do ano passado, a o reitor da universidade, Marcelo Turine explicou que a guarda terceirizada continua a atuar nos campi e que protege, sobretudo, a rotina e o patrimônio da universidade, além das rondas policiais regulares. “Estamos aumentando o efetivo de terceirizados, e aumentamos as câmeras. Hoje são mais de 150, tudo pra garantir que as pessoas circulem por aqui com tranquilidade”, afirmou na época.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da UFMS para obter posicionamento em relação aos furtos e a segurança no campus, mas não obteve resposta até a publicação da matéria.

Veja o vídeo abaixo:

Veja também