Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Polícia

Vídeos mostram local onde aposentado foi deixado morto e carro com manchas de sangue

Belarmino Barbosa de Souza foi assassinado por conhecido e estava desaparecido há três dias

26 novembro 2018 - 17h35Por Amanda Amaral

Geronilson Souza do Nascimento, 23 anos, de apelido ‘Lagoa’, indicou o lugar onde deixou o corpo de Belarmino Barbosa de Souza, 58 anos, após matá-lo. A Polícia Civil registrou vídeos do local de mato alto, região assentamento Indaiá, distrito de Cipolândia.  

Na área, próxima ao município de Aquidauana, a 148 km de Campo Grande, foi deixado o homem que estava desaparecido desde sexta-feira (26). Em outras imagens divulgadas pela investigação, aparece o carro de Belarmino, com manchas de sangue.  

A polícia também apurou que os dois se conheciam, e inclusive Lagoa já teria se hospedado na casa da vítima. Eles teriam tido uma briga antes de ocorrer o assassinato.

O caso

O suspeito foi visto abandonando um VW/Gol cor prata, na estrada de acesso ao Distrito de Cipolândia, região do Morrinho.  Segundo informações da família de Belarmino, o Lagoa teria confessado aos policias que matou o aposentado.

Após denúncia do carro encontrado na estrada, em vistoria rápida, a equipe localizou os documentos de porte obrigatório e de transferência, um óculos de sol da marca Gucci, além das manchas vermelhas no banco traseiro.

O veículo foi rebocado até o pátio da Delegacia de Aquidauana para perícia. Em contato com o Grupo de Operações e Investigações (GOI) da Capital, os agentes foram até o endereço de Belarmino, dono do veículo abandonado, e constataram que a casa estava fechada.

Em contato com a ex-mulher, ela teria informado aos policiais que Belarmino estaria desaparecido desde a noite de sexta-feira (23) e que estaria prestes a receber ou já teria recebido uma quantia considerável de dinheiro por conta da aposentadoria.

A equipe da Polícia Civil informou que o autor confesso é perigoso, com várias passagens pela polícia, e que teria cometido crimes no final do ano passado e início de 2018 na região de Aquidauana.

Vídeo: