(67) 99826-0686
IPVA

'Viral': com vídeo de 'marmitinhas' na Capital, ataque a adolescentes se espalha por MS

Adolescentes de vários municípios são vítimas de ataques virtuais; jovem teria cometido suicídio por causa dos vídeos

10 JAN 2019
Nathalia Pelzl e Diana Christie
14h49min
Foto: Reprodução Internet

Viralizaram na internet mais dois vídeos onde crianças e adolescentes, geralmente meninas, são classificadas como ''marmitas de bandidos'', ou seja, que gostam de manter relacionamento amoroso com criminosos ou tem relações sexuais com múltiplos parceiros. Na versão do ataque a meninos, eles são chamados de "cornos".

O conteúdo tem várias fotos de campo-grandenses e vem carregado com músicas ofensivas, de apologia a sexo e drogas. O compartilhamento das imagens é considerado crime e as pessoas que receberem o vídeo devem tirar print (foto) e informar a polícia.

Uma adolescente de 13 anos, moradora de Campo Grande, conversou com a reportagem e contou que foi pega de surpresa quando viu seu rosto em um dos vídeos. “Eu não fiz nada, não sou rodada então nem ligo. Mas sou virgem, não sei por que fizeram isso", disse.

A delegada Anne Karine, da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), informou que, até o momento, nenhuma denúncia foi registrada na Capital. A reportagem então entrou em contato a delegada Marília de Brito, da mesma unidade, e encaminhou as imagens recebidas para investigação.

Suicídio

Uma adolescente de Sonora teria cometido suicídio por ser incluída em um dos vídeos. Agora além do vídeo intitulado ‘''marmitas de bandidos'', circula também dois vídeos, “cornos (a) de cg” e “as mais rodadas de CG”.  

A assessoria da Policia Civil em Campo Grande informou que não pode dar detalhes das investigações e se já houve denúncias aqui na Capital, mas faz o alerta e garante que os autores não conseguem se esconder no anonimato por muito tempo.

Além de meninas e meninos de Campo Grande, foram vítimas dos ataques jovens de Rio Verde, Sonora e Bandeirantes. Em Coxim, a investigação já começou e a polícia tem o nome de dois suspeitos, um jovem e outro adolescente.

Veja também