Menu
quinta, 01 de outubro de 2020
Política

Cota zero vai limitar tamanho máximo do pescado em MS, diz Azambuja

'Temos o limite mínimo, agora temos que limitar o tamanho máximo', disse o governador

08 fevereiro 2019 - 10h41Por Dany Nascimento

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse, na manhã desta sexta-feira (8), que o decreto que limita a quantidade de pescado nos rios de Mato Grosso do Sul, conhecido como Cota Zero, deve estipular o tamanho máximo e o tamanho mínimo dos peixes permitidos para pesca.  

“Vamos fazer algumas mudanças a partir deste ano, principalmente na quantidade. Já vamos sinalizar o regramento definitivo para os anos subsequentes. A questão de implementar a partir de 2020 é pela questão da previsibilidade”, disse Reinaldo.

Reinaldo destaca que necessita da consciência do setor, já que a mudança é importante para manter os rios cheios. “Antes tinha tamanho mínimo, mas não tinha tamanho máximo e agora vai ter. Você pode comer o pescado respeitando tamanho mínimo e máximo. Temos que fazer isso para preservar os peixes, eles estão acabando, precisamos que o turista venha para o Estado e, para isso, temos que manter nossos rios cheios”.

A quantidade de pescado permitida atualmente é de 10 kg de peixe, mais um exemplar e cinco piranhas. Diante disso, a expectativa é que esse número seja reduzido pela metade, limitado a 5 kg, porém, a situação ainda está sendo analisada.  

Leia Também

VÍDEO: idoso dá tiro e surra de cinta em cachorro da própria família em Rio Brilhante
Interior
VÍDEO: idoso dá tiro e surra de cinta em cachorro da própria família em Rio Brilhante
Interior
Ex-policial é executado dentro de barbearia em Coronel Sapucaia
Cidade faz fronteira com Capitán Bado, no Paraguai
Brasil tem 728 mortes pela covid-19 em 24 horas e total está perto de 145 mil
Geral
Brasil tem 728 mortes pela covid-19 em 24 horas e total está perto de 145 mil
Alvo da Justiça por fraude em licitação, candidata à vice prefeita alega que não foi notificada
Política
Alvo da Justiça por fraude em licitação, candidata à vice prefeita alega que não foi notificada