TCE MAIO
ASSEMBLEIA MAIO DE 2022 2
Menu
sexta, 20 de maio de 2022 Campo Grande/MS
CÂMARA MUNICIPAL MAIO 2/3 ANO
Política

Azambuja passa Odilon em pesquisa e diz que eleitor está analisando melhor os candidatos

O candidato diz que, antes, o eleitorado estava preocupado com a Copa do Mundo

27 agosto 2018 - 09h30Por Dany Nascimento e Kerolyn Araújo

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) comemora a última pesquisa do Ibope, encomendada pela TV Morena, já que aparece como o queridinho da população sul-mato-grossense. Azambuja aparece na frente do candidato do PDT, Odilon de Oliveira, com 39% das intenções de voto. O segundo colocado possui 24% da preferência.

Ele destaca que, nas pesquisas anteriores, onde aparecia como segundo colocado, a população ainda estava com a atenção voltada para a Copa do Mundo e que, agora, o eleitor está prestando atenção nos candidatos. “Lembra que falava antes que, naquelas pesquisas anteriores, o pessoal estava preocupado com Copa do Mundo, depois da definição eles iam analisar melhor os candidatos, é uma tendência de uma análise, eles analisam o governo que todos nós enfrentamos”.

O tucano acredita que o eleitorado vai analisar todo o trabalho realizado durante sua gestão e confia que será reeleito para administrar o Estado por mais quatro anos. “O Estado hoje está em pé, tem políticas públicas, eu creio muito na pesquisa do dia 7 de outubro”.

Ele destaca que o dia é de pura comemoração. “Temos que comemorar os 119 anos [de Campo Grande] e continuar todos juntos trabalhando pela Capital. É uma missão que fizemos com os municípios, que permite gerar investimentos. Temos muitas coisas em andamento, destravamos muitos investimentos, estamos finalizando mais um investimento em parceira, devemos anunciar construção de habitações, grande desafio é fazer revitalização das vias publicas”.

Pesquisa

Reinaldo aparece em primeiro lugar com 39% das intenções de voto, seguido do candidato Odilon de Oliveira, com 24% das intenções de voto. Em terceiro lugar, aparece o candidato do MDB, Junior Mochi, com 3% das intenções de voto. João Alfredo (PSOL), Humberto Amaducci (PT) e Marcelo Bluma (PV) aparecem com 2% cada um. Votos brancos e nulos somam 17%.

Conforme a pesquisa, 11% dos entrevistados não souberam ou não responderam. A margem de erro é de três pontos porcentuais e o nível de confiança é de 95%. No total, 812 eleitores foram ouvidos em todas as regiões do Estado,  entre 21 e 23 de agosto. O levantamento foi registrado no TRE com o número MS-06269/2018 e no TSE como BR?06268/2018.