TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sábado, 04 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Política

CPI aprova relatório final e acusa Bolsonaro de nove crimes

Placar foi de 7x4 a favor do indiciamento de 78 pessoas e duas empresas

26 outubro 2021 - 20h11Por Thiago de Souza

O relatório final da CPI da Covid foi aprovado, nesta terça-feira (26), por 7 votos a 4, no Senado Federal. O presidente Bolsonaro foi indiciado por nove crimes e a Comissão também acusa 78 pessoas e duas empresas. 

Foram seis meses de trabalho, com o objetivo de apurar ações e omissões do Governo Federal durante a pandemia. A peça produzida pela Comissão tem 1.289 páginas e foi referendada após sete horas de discussão.  

Entre os indiciados estão o presidente da República e os três filhos, ministros e ex-ministros do Governo Bolsonaro, além de deputados federais, médicos e o governador do Amazonas, Wilson Lima, do PSC. 
As empresas indiciadas são a Precisa e a VTCLog. 

Houve amplo debate entre senadores que apoiam o governo e os que são oposição. 

Após a aprovação, houve um minuto de silêncio na comissão.  Com a conclusão dos trabalhos, o relatório será entregue ao Procurador Geral da República, Augusto Aras e estima-se que seja entregue também ao presidente da Câmara, Arthur Lira e ao Tribunal Penal Internacional. 

Mudanças 

O relator da CPI, Renan Calheiros, retirou e acrescentou indiciados à lista. Entraram o governador do Amazonas, Wilson Lima e retirado do senador Luiz Carlos Heinze. Também foram acrescidos nomes de assessores e ex-assessores do Ministério da Saúde. 

Segundo o G1, o relatório contém pedido para que o presidente Bolsonaro seja investigado por fazer ‘’campanha antivacina’’. Essa inclusão se deu após live do presidente, que citou matéria de jornal inglês, dizendo que vacinas podem causar HIV.