TCE MAIO
(67) 99826-0686

CPI dos Fantasmas deve ser instaurada na próxima semana e esquentar o clima na ALMS

O deputado estadual Renato Câmara pediu vistas e deve encaminhar o documento para o presidente Junior Mochi

5 NOV 2016
Dany Nascimento
15h00min
Foto: Geovanni Gomes

Ao que tudo indica, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Fantasmas, sugerida pelo deputado estadual e prefeito eleito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), deve ser instaurada na próxima semana, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o presidente do colegiado, Lídio Lopes (PEN), o deputado estadual Renato Câmara pediu vistas ao requerimento de abertura da investigação e, assim que terminar de analisar, devolve para o presidente da Casa de Leis, deputado estadual Junior Mochi (PMDB).  

"A CPI foi apresentada pela relatoria, foi devolvida pelo relator Maurício Picarelli. O deputado Renato pediu vistas e deve devolver para o presidente, que deve instaurar. Acredito que até a próxima semana, já teremos trabalhos sendo executados", diz Lídio.

A ideia de criar uma CPI foi apresentada, através de requerimento por Marquinhos Trad, ainda no primeiro turno das eleições, após ser acusado de ser funcionário fantasma da Casa de Leis, no mesmo período em que estudava direito no Rio de Janeiro.

Marquinhos negou que continuou recebendo no gabinete do pai, Nelson Trad, e deseja fazer um levantamento de servidores fantasmas no período de 30 anos e de denúncias de nepotismo cruzado entre os poderes, que ocorre quando um político nomeia o parente de outro em troca de favor semelhante.

Se a investigação seguir em frente, promete esquentar o clima na Casa de Leis, principalmente após o vazamento de áudio que mostra o deputado Paulo Corrêa (PR) supostamente orientando Felipe Orro (PSDB) a fraudar o registro de frequência de funcionários lotados em seu gabinete. 

Veja também