Menu
domingo, 27 de setembro de 2020
Política

Corrida maluca: Campo Grande já tem 16 pré-candidatos a prefeito

Marquinhos concorre com deputados, vereador, promotor de justiça e demais personalidades da cidade

13 agosto 2020 - 09h30Por Rayani Santa Cruz

Eleitores de Campo Grande terão pelo menos 16 opções de escolha para o cargo de prefeito (a) na eleição, que terá o primeiro turno no dia 15 de novembro e segundo turno dia 29.

Embora o prefeito Marquinhos Trad (PSD) desvie do assunto quando questionado e argumente que o foco é na administração, ele tenta reeleição. 

Dos 16 pré-candidatos, o mais recente a confirmar a participação na disputa é o deputado estadual João Henrique Catan, do PL. 

O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) também confirmou que tentará a cadeira do Executivo. “Eu vou levar a mensagem do partido a população. Quero que as pessoas tenham conhecimento do plano de governo do PDT. Mostrar que não estamos só atrás de resultados”, disse.

Do Avante, o promotor de justiça licenciado Sérgio Harfouche também entra na corrida com ideias de direita, a favor da família e do presidente Jair Bolsonaro. “Com mais de 30 anos de carreira como promotor de justiça, sei o quanto Campo Grande precisa de uma transformação política. Chega de desmandos e desvios”.

Pelo Solidariedade, disputa o ex-secretário de Obras Marcelo Miglioli. “Uma coisa está bem clara: saúde e empregos sustentam a vida. Então, é preciso cuidar igualmente dos dois. Vai passar!”, disse nas redes sociais, em referência à pandemia. 

O ex-diretor da Santa Casa, Esacheu Nascimento, concorre pelo Progressistas. Ele vem trabalhando com lives diárias e entrevistas durante a pré-campanha nas redes sociais.

Fotos: André de Abreu, Wesley Ortiz, Deivid Correia e Facebook

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) é outro pré-candidato super antenado ao meio digital e uso das redes sociais. Ele vem promovendo debates relacionadas ao período pós-pandemia. 

O deputado estadual Marcio Fernandes (MDB) tenta a prefeitura com apoio do ex-governador André Puccinelli e da força do partido na cidade.

Da Câmara, o vereador Vinícius Siqueira (PSL), crítico e de oposição ao atual prefeito, também tenta a cadeira do Executivo.

Dos partidos pequenos estão: o advogado Marcelo Bluma, do PV, que entra na corrida mais uma vez com chapa majoritária; Mário Fonseca, do PCdoB; Wilson Acosta, do Republicanos; Cris Duarte, do Psol; Paulo Matos, do PSC; Guto Scarpanti, do Novo; e pelo Podemos, o empresário Sérgio Murilo.

Incógnita 

No momento, a pergunta que não cala é referente à composição da chapa majoritária do prefeito Marquinhos Trad. Ainda não há confirmação se o PSDB vai compor chapa com o PSD ou lançar candidatura própria.

Em entrevista passada, o presidente municipal do PSDB, vereador João César Mattogrosso, afirmou que a decisão final seria oficializada na convenção partidária que ocorre entre o dia 31 de agosto e 16 de setembro.

Ainda existe a questão do DEM, que precisa definir se o ex-vereador Airton Saraiva vai disputar ou não a prefeitura, já que ele divulgou que desejava sair candidato no mês passado. 

Leia Também

Cantora Joelma revela que está tratando sequelas da covid-19
CORONAVÍRUS
Cantora Joelma revela que está tratando sequelas da covid-19
Comerciante morre em acidente após bater carro em árvore na MS-276
Interior
Comerciante morre em acidente após bater carro em árvore na MS-276
Juíza derruba Trutis e coloca Siqueira como candidato
Política
Juíza derruba Trutis e coloca Siqueira como candidato
Campanha está liberada e domina redes sociais
Política
Campanha está liberada e domina redes sociais