Menu
terça, 07 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Política

Enquanto salário mínimo deve subir R$ 52, procuradores terão reajuste de R$ 1,7 mil em MS

O reajuste segue depois que o presidente Michel Temer confirmou aumento da remuneração dos ministros do STF

04 dezembro 2018 - 13h03Por Nathalia Pelzl

O MP-MS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) aplicou o incremento na remuneração dos membros a partir do dia 1 de dezembro. O salário vigente de um procurador da Justiça do Estado passa de R$ 33.700,00 para R$ 35.462,22, o equivalente a um aumento de R$ 1,7 mil.

A decisão foi publicada no Diário Oficial do órgão desta terça-feira (04), e assinada pelo procurador-geral de Justiça Paulo Cézar dos Passos.

O reajuste segue depois que o presidente Michel Temer (MDB) confirmou aumento da remuneração dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) para R$ 39.293,32, previsto apenas para 2019. Os salários supervalorizados já chamou atenção Conselho Nacional do Ministério Público que abriu investigação no ano passado, para verificar os pagamentos de 2011 a 2016.

Atualmente, o salário dos membros do MP-MS custa cerca de R$ 171 milhões ao contribuinte sul-mato-grossense. Além do ‘gordo’ salário, os membros têm direito a outros benefícios, como adicional de férias, auxilio-alimentação, moradia, totalizando 13 verbas indenizatórias.

Reajuste do salário mínimo

Já para o salário mínimo, que hoje é de R$ 954 e teve um reajuste de R$ 17 no início do ano, a previsão de aumento é de R$ 52. Se tudo se confirmar, o novo salário mínimo será de R$ 1.006,00 a partir de 2019.