(67) 99826-0686

Para Bluma, PV aparece como 'nova opção' para eleitor de Campo Grande

Candidato garante que nunca esteve envolvido em escândalos ou corrupção

4 SET 2016
Rodson Willyams
07h00min
Foto: Geovanni Gomes

O ex-vereador e candidato a prefeito de Campo Grande, Marcelo Bluma, do PV, se define como uma nova opção em relação aos três principais candidatos que estão na disputa para administrar a Capital. Para o ex-parlamentar, o fato do Partido Verde não estar envolvido em escândalos e corrupção, além de ter permanecido fora da atual gestão municipal e estadual, é um ponto positivo para a sua candidatura.

Segundo ele, o partido apresenta certo crescimento em pesquisas realizadas entre os candidatos com menor expressividade.

"A nossa campanha está com o pé no chão e estou muito otimista. Mas em relação aos candidatos que começaram a ser conhecidos agora, o que mais cresceu foi o meu nome. A minha expectativa é positiva e aos poucos a população esta reconhecendo o nosso trabalho e vamos crescer bastante", comentou Bluma.

Marcelo ainda aposta no diferencial para conquistar o apoio dos eleitores. "Aposto no meu conhecimento técnico, sou engenheiro civil, tenho uma larga experiência nesta área, justamente no momento em que a nossa cidade precisa recuperar a nossa o infraestrutura, seja no sistema viário e obras inacabadas e drenagem. Vimos recentemente um dia de chuva e deu pra ver o quanto a gente precisa recuperar a estrutura de Campo Grande".

?

Conforme o candidato, o eleitor nesta eleição está mais crítico em relação as propostas ao cargo a prefeito de Campo Grande. "O eleitor agora está exigindo uma formação técnica e não dá mais para brincar com isso. O resultado já foi ruim na última eleição. Por fim, nós do PV também não participamos do governo do Reinaldo e nem do Bernal, por isso, acredito que somos a mudança nessa política e entendemos que esse modelo de governo que aí está, não está bom, e sinto que as pessoas estão sentindo isso".

Bluma ainda revela que tem escutado da população que modelo de política existente está fracassado. "Ninguém tem mais expectativas e não há se quer expectativa para resolver um problema do que a gente vive no dia-a-dia. Muitos falaram para mim que os programas eleitorais são os mesmos da eleição passada e depois que termina a eleição, não acontece nenhum desses programas prometidos. Em 2014 foi prometido muita coisa, mas nada foi executado até o momento".

Por fim, o candidato revela que pretende trazer uma nova visão e um conceito de sustentabilidade para o município e rever algumas pastas existentes. "Nós queremos fazer de Campo Grande uma cidade sustentável. A minha coligação é com a Rede Sustentabilidade, partido que pensa de maneira semelhante a nossa  e queremos fazer isso por nossa cidade. Precisamos melhorar por exemplo, a Sesop que está desaparelhada e sem coordenação. Precisamos rever a Secretaria Municipal de Segurança Pública, saber se ela é necessária ou se é um elefante branco que gasta recurso público e quem responsabilidade com a segurança pública é o Estado, primeiro a gente tem que ver se estamos fazendo a nossa parte em âmbito municipal e só depois, podemos oferecer ajuda. Queremos construir uma cidade melhor", finaliza.

Veja também