TCE MAIO
(67) 99826-0686

Prestes a assumir prefeitura, Marquinhos pede paciência a campo-grandenses

Para prefeito, a meta é organizar a casa e o plano de governo será executado dentro de 14 meses

31 DEZ 2016
Rodson Willyams
15h15min
Foto: Geovanni Gomes / Arquivo

O prefeito eleito Marquinhos Trad, do PSD, em entrevista exclusiva ao TopMídiaNews, pediu à população de Campo Grande 'paciência', principalmente, em relação aos primeiros meses de governo. Trad explica que deve assumir a cidade em meio a um 'caos' e que precisará de tempo para poder 'reconstruir' o município.

"A sociedade vai ter que ter um pouco de paciência. Nós precisamos ganhar tempo para reconstruir a cidade que está um caos", revela o prefeito. E ainda relata que após ter vencido às eleições, escutou da própria população que pegaria uma cidade 'esfarelada'. "Diziam para mim, você pegar uma meia cidade, ou vai ter nas mãos uma cidade detonada. Mas tenho muita fé em Deus que vou reconstruir a tempo".

No entanto, durante o encontro realizado na última quinta-feira (29), com o prefeito Alcides Bernal, do PP, Marquinhos declarou à imprensa que, o fato de organizar a cidade, deve interferir diretamente na elaboração do seu plano de governo. O prefeito eleito declarou que só deve executar seu plano, dentro de 12 a 14 meses, após o assumir o mandato.

Somente em janeiro, assim que for empossado, terá resolver questões que ficaram pendentes referentes à gestão de Alcides Bernal, como suspensão dos materiais escolares e uniformes e o cancelamento do contrato, que transformou em um impasse a questão com a Solurb.

Ao ser questionado sobre a gestão do atual prefeito, Marquinhos declarou que ela foi 'atrapalhada'. "Todos falam mal desta gestão atrapalhada, isso para não dizer pedalada", afirmou.

Marquinhos pede a população para que tenha esperança e manda uma mensagens aos campo-grandenses. "Como Campo-grandense e para todos nascidos ou vindos para cá, temos que ter esperança. Vou dar o meu melhor, com dedicação e equipe, vou fazer o possível para ajudar a nossa cidade. Mas tenham paciência", finaliza.

 

Veja também