Menu
quarta, 12 de agosto de 2020
Política

Pesquisa Itop: cai pela metade popularidade de Bolsonaro em Campo Grande

Em outubro, ele obteve 71,27% dos votos válidos; agora, pesquisa revela que 35% dos entrevistados veem sua gestão como 'ótima e boa'

21 maio 2019 - 07h00Por Celso Bejarano, de Brasília

Em outubro do ano passado, o capitão da reserva do Exército Brasileiro Jair Bolsonaro (PSL) surpreendeu até ele mesmo ao tornar-se presidente do país com 57,79 milhões de votos absolutos (55,13% dos votos válidos) ante os 44,7 milhões votos obtidos pelo petista Fernando Haddad (44,87% dos sufrágios válidos).

Em Campo Grande, a lavada em cima do adversário foi maior proporcionalmente: eleito como de extrema direita e também mostrando-se um conservador dos costumes, Bolsonaro conquistou na capital 337.170 votos (71,27% dos votos válidos); já Haddad, atraiu 135.939 dos votos dos campo-grandenses, que alcançaram 28,73% dos válidos.

Cinco meses depois de assumir o país, a popularidade do presidente não é a mesma na cidade de 885,7 mil habitantes: pesquisa de opinião pública preparada pelo Itop, o Instituto TopMidia de Pesquisa, revela que na avaliação do sul-mato-grossense a administração do governo de Jair Bolsonaro até agora convence 35 por cento dos entrevistados. Recorde que 71,27% dos eleitores apostaram nele em outubro passado.

O levantamento indicou ainda que 31% dos pesquisados apontaram como regular o governo do pesselista. E 26% dos ouvidos pelo Itop, acham a gestão de Bolsonaro “ruim ou péssima”. Já 8% dos sondados afirmaram não saber se a administração do presidente é boa, ou não.

Os próprios parceiros de Bolsonaro creem que a culpa pela queda na popularidade do presidente é dele mesmo.

Da bancada de MS, o deputado federal Dabogerto Nogueira, do PDT, legenda de oposição a Bolsonaro, em recente entrevista ao TopMidiaNews, disse que o presidente, até agora, cinco meses de gestão, nada apresentou de projeto que favoreça economicamente o país. O parlamentar acha ainda que o presidente deveria deixar de lado as redes sociais, por onde se comunica diariamente, e que passe a “governar mais”.

A PESQUISA

A pesquisa Itop foi feita entre os dias 7 e 10 de maio com 600 entrevistados, eleitores e moradores com idade acima de 16 anos que moram em sete regiões distintas da cidade. O grau de instrução dos pesquisados é variado: de analfabeto aos que que completaram ensino superior.

Ainda de acordo com o Itop, a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos dentro de um nível de confiança de 95% sobre os resultados.

 

Leia Também

Foto de entregadora de aplicativo com as filhas no colo comove redes sociais
Geral
Foto de entregadora de aplicativo com as filhas no colo comove redes sociais
Bolsonaro confirma visita a Corumbá no dia 18, primeira vez como presidente
Cidades
Bolsonaro confirma visita a Corumbá no dia 18, primeira vez como presidente
Marquinhos altera decreto e Lei Seca começa a valer nesta quarta-feira
Cidade Morena
Marquinhos altera decreto e Lei Seca começa a valer nesta quarta-feira
Atlético-GO tem quatro jogadores com covid e vai desfalcado contra o Flamengo
Geral
Atlético-GO tem quatro jogadores com covid e vai desfalcado contra o Flamengo