Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
GOV FEMINICIDIO
Política

Polícia vai poder atravessar fronteira durante perseguições

Mato Grosso do Sul pode ser beneficiado com a medida na fronteira com o Paraguai e a Bolívia

07 novembro 2019 - 14h48Por Diana Christie

Acordo assinado nesta quinta-feira (7) pelos ministros de Segurança, Justiça e Interior dos países membros do Mercosul vai permitir que policiais atravessem fronteiras dos países membros do Mercosul durante perseguições policiais por até um quilômetro.

Em Mato Grosso do Sul, isso significa uma grande mudança no policiamento das fronteiras com o Paraguai e a Bolívia. Argentina e Uruguai também entram no acordo, conforme noticiado pelo G1.

“É um avanço que mostra, acima de tudo, o nível de confiança que existe entre os países membros e associados do Mercosul, a permitir até este tipo de intrusão, ainda que momentânea, em cada território”, afirmou o ministro Sérgio Moro.

O acordo, anunciado em evento em Foz do Iguaçu, no Paraná, ainda precisa da assinatura dos presidentes dos cincos países e passar pela aprovação dos congressos locais, mas já possui regras bem definidas.

Entre as cláusulas do acordo, os agentes que entrarem no país vizinho devem comunicar as autoridades locais imediatamente e encaminhar os presos para a cidade em que foram capturados. Além disso, carros policiais devem estar devidamente identificados.

O acordo pode ser ampliado através de tratados bilaterais.

Leia Também

Maioria dos leitores é a favor da cloroquina contra a covid, mas 'médico é que decide'
Cidades
Maioria dos leitores é a favor da cloroquina contra a covid, mas 'médico é que decide'
Irmão de George Floyd diz: 'protestos violentos não nos representam'
Geral
Irmão de George Floyd diz: 'protestos violentos não nos representam'
PM humilhado por homem que ganha R$ 300 mil revela: 'não mostrei o vídeo para o meu filho'
Geral
PM humilhado por homem que ganha R$ 300 mil revela: 'não mostrei o vídeo para o meu filho'
Tiago Salvatico, ex de Gugu Liberato, desiste de herança bilionária
Geral
Tiago Salvatico, ex de Gugu Liberato, desiste de herança bilionária