TJMS - 14 a 17/10
Menu
Busca segunda, 14 de outubro de 2019
Top Ms
Política

Reinaldo chama Fantástico de sensacionalista e garante: Rodrigo é inocente

"Infelizmente temos órgãos (de imprensa) sensacionalistas e mentirosos"

21 setembro 2019 - 10h42Por Vinícius Squinelo e Nathalia Pelzl

O governador Reinaldo Azambuja foi para a ofensiva e afirmou que as denúncias feitas contra seu filho são ‘requentadas’ e frutos de ‘sensacionalismo’ midiático. O líder tucano garante que Rodrigo Azambuja é inocente, e nada tem de relação com suposta queima de arquivo.

O próprio governador resolveu tratar sobre o tema durante lançamento de obras neste sábado (21) em Campo Grande. “Essa é uma matéria requentada, que remete lá atrás quando atacaram minha própria pessoa, e agora estão querendo me atingir pelo meu filho”, disparou.

A fala é uma resposta à vinheta do Fantástico, da Rede Globo, que chama para matéria no domingo, que tem Rodrigo Azambuja como centro. O material liga o filho do governador à um suposto plano para a queima de arquivo de José Ricardo Guitti Guimaro, o Polaco.

“Algo absurdo, todo mundo sabe que existe uma demanda judicial entre meu filho e o promotor de Justiça (Marcos Alex Vera), inclusive foi aberta uma investigação no Conselho Nacional de Justiça para apurar todos esses fatos”, afirmou o governador, que cita perseguição do promotor.

“Esse caso (da propina do Polaco) é requentado, eu fui inocentado no Superior Tribunal de Justiça por 11 votos a 0, quiserem me atingir”, afirma. “Rodrigo não participou em momento algum de queima de arquivo, Rodrigo é um bom filho, um bom pai”, garante Azambuja.

Reinaldo ainda lembrou que foi o próprio Fantástico que, pela primeira vez, falou sobre a propina de Polaco, caso que o governador foi inocentado no STJ. “E quando fui inocentado não deram uma linha”, dispara.


(Reinaldo se disse tranquilo com a investigação / foto: Wesley Ortiz)


É o mesmo programa que agora trata de uma suposta queima de arquivo. “Infelizmente temos órgãos (de imprensa) sensacionalistas e mentirosos, é uma matéria requentada para me atingir, atingir a honra de pessoas honestas, não conseguiram comigo, agora acusam o meu filho”, acusou.

“Tem que investigar, mas investigar não é condenar, não tenho dúvidas de que o Rodrigo é inocente”, afirmou. “Esse é o caso de um bando de picaretas, fraudadores do fisco que não queriam pagar impostos, a Justiça fez a apuração e me inocentou por 11 a 0, e agora requentaram o mesmo assunto”, finalizou