ENTREGAS
(67) 99826-0686
Prestação de contas 17/04 a 26/04/2019

Rivais afirmam que vaias a Bernal são fruto de 'promessas não cumpridas'

Ao todo, 13 candidatos marcaram presença em debate ontem

14 SET 2016
Rodson Willyams e Dany Nascimento
19h02min
Foto: Dany Nascimento

Em mais um embate entre os candidatos a prefeito de Campo Grande, o fato mais marcante foi a sessão de vaias a Alcides Bernal (PP). Ao final do debate, os candidatos comentaram as impressões do encontro na ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública), que contou com 13 candidatos e duas abstenções. Segundo a vice-governadora Rose Modesto, do PSDB, as vaias atribuídas a determinado candidato são um 'problema sério'.

"Ele não foca nas necessidades da cidade. O prefeito não pode ficar com somente no retrovisor. Mas hoje no embate reafirmamos o compromisso com a categoria e o melhor de tudo é que foi tudo gravado. Então, conseguimos reafirmar os compromissos. A mudança tem que passar primeiro pelos professores para a gente mudar a Capital", disse.

O vereador Alex do PT também atribuiu o momento de vaias à gestão implementada pela atual administração. "As pessoas estão cansadas, é uma gestão que promete e não cumpre. Mas o debate foi muito bom, houve até trocas de ideias entre os candidatos. O debate traz a verdade e mostra que todos têm o mesmo compromisso, como as eleições diretas nas escolas, mas percebemos que pessoas ligadas ao governo tiveram a oportunidade para fazer e não fizeram".

Outro candidato a comentar foi o deputado Marquinhos Trad, do PSD, que apenas destacou que pretende garantir a gestão voltada para a educação, tendo metas específicas como prioridades. "Fizemos um compromisso e vamos garantir o piso de 20 horas e vamos renegociar os atrasados com a categoria".  

Por fim, o prefeito Alcides Bernal afirmou que as 'interrupções' ocasionada durante o debate são normais. "Acho normal aqui e vimos um grupo de pessoas que apoia uma candidata e o próprio presidente da ACP estava com adesivo da candidata, é natural que os seguidores façam o mesmo. O debate foi bom e uma oportunidade para todos se manifestarem, estou ciente de que todos sabem o que extremamente aconteceu na prefeitura".

O debate

Além dos compromissos firmados com a classe, o clima também esquentou em determinados momentos. Primeiro entre os profissionais da Educação com o atual prefeito que chegou a ser vaiado por diversas vezes e teve a fala interrompida. Logo depois, foi a vez do embaraço entre o candidato Athayde Nery, do PPS, com Bernal. Contudo, o debate ocorreu de maneira tranquila.

De maneira geral, os postulantes ao cargo do Executivo se comprometeram que irão cumprir o piso salarial em 2017 e firmaram compromisso para a descentralização da merenda escolar. Atualmente, apenas uma empresa controla o sistema e os educadores querem que o dinheiro seja repassado para os diretores, para que possam adquirir a merenda escolar.  

Veja também